Arquivo da tag: Super Bowl, Superbowl, Super Bowl

M.I.A. pede dinheiro emprestado a Madonna por Super Bowl

M.I.A. pede dinheiro emprestado a Madonna por causa do SuperBowl

Como revelado no último mês de setembro, a liga NFL vem tentando punir a cantora M.I.A. pelo que aconteceu no Super Bowl do dia 5 de fevereiro de 2012 durante a apresentação de Madonna. Durante o evento, assistido por aproximadamente 167 milhões de pessoas, a rapper do Sri Lanka mostrou o dedo do meio na performance de Give Me All Your Luvin’, primeiro single do álbum MDNA, da rainha do pop.

M.I.A. não recebeu nada pelo evento, como de costume pela liga. Mesmo assim, a NFL passou dois anos exigindo US$ 1,5 milhão por quebra de contrato e por manchar a boa vontade e reputação.

Agora, a NFL adicionou mais uma denúncia, buscando US$ 15,1 milhões de restituição pelo valor de exposição pública recebido por aparecer por quase dois minutos durante a performance de Madonna. Os números se baseiam no que seria pago em publicidade no horário. “A reivindicação de restituição não possui base legal, factual ou lógica”, afirmam os papéis de M.I.A., arquivados na última sexta.

A estrela contou que a “busca contínua deste procedimento é um exercício transparente da NFL apenas para enfrentar e fazer disso um exemplo a quem desafiar a NFL”. Pelo twitter, M.I.A. ironizou no twitter “pedindo emprestado” 16 milhões para Madonna, que era a atração principal do intervalo da competição.

Como noticiado anteriormente, Howard King, o advogado de M.I.A., vem tentando anular o argumento da NFL, de que sua reputação foi danificada, ao solicitar informações do público, no que diz ser falta de benefícios para a NFL. Ele até mesmo criou um e-mail (NFL@khpblaw.com), para “equilibrar o campo de jogo”.

Os últimos papéis de M.I.A. acusam o “comportamento profano, libidinoso, lascivo, degradante e/ou inaceitável de seus jogadores, donos de times, treinadores e gerentes e dos artistas escolhidos e patrocinados pela NFL para se apresentar em seus shows de intervalo”.

Por exemplo, há a apresentação de Michael Jackson em 1993, na qual o cantor agarrou a genitália enquanto cantava Billie Jean.

“Esta foi a primeira investida da NFL contra apresentações lascivas em seus shows de intervalo”, como consta nos documentos de M.I.A.. “Será revelado que a NFL estava totalmente ciente de que Jackson faria o movimento em sua apresentação”.

E tem também a performance de Prince, em 2007. “Durante parte da apresentação, ele foi iluminado contra um pedaço de tecido para projetar sua sombra”, afirmam os papéis de M.I.A.. “Sua sombra maximizada apareceu fazendo carícias numa guitarra estilizada, como se fosse num pênis ereto, de maneira reminiscente a Jimi Hendrix. Espera-se uma confirmação de que a NFL sabia antecipadamente o que seria apresentado, do ensaio antes do jogo à configuração do palco”.

Até Madonna, em 2012, é mencionada:

“O show claramente apresenta cenas de jovens dançarinas (possivelmente nem adultas) em posições reclinadas, com pés e mãos e/ou ombros jogados para trás. As mulheres elevando as regiões pélvicas de maneira evocativa de atos sexuais (provavelmente qualificadas como ‘indecentes’), ou, pelo menos, de maneira consistente com cenas de um club de strip”.

Os documentos de M.I.A. não são apenas sobre os artistas. Uma recente proposta de avaliar a punição das 15 jardas pelo uso de insultos racistas é contrastada com a exigência de US$ 16 milhões. O escândalo envolvendo o atacante Richie Incognito, dos Miami Dolphins, foi mencionado, assim como uma rejeição judicial de um acordo de US$ 765 milhões.

A cantora disse que não deve haver responsabilidade ou danos baseados em especulações. E os documentos legais dizem ser “implausível” que qualquer multa seja aplicada após anos de inação e recentes decisões da Suprema Corte. E mais, a responsabilidade do canal transmissor NBC pode ser investigada.

“NFL e NBC falharam no exercício da conduta do Show do Intervalo do Super Bowl por não ativar o ‘atraso de 5 segundos’ na transmissão”, dizem os papéis de M.I.A.. “Qualquer culpa ou responsabilidade deve ser diminuída por negligência da NBC. Ainda não foi revelado se o contrato da NBC devia algo à NFL em termos de operar o ‘atraso’. É muito provável que seja este o caso”.

Donos dos direitos da marca Brando querem US$ 300.000 de Madonna

De acordo com o Hollywood Reporter, os proprietários dos direitos do ator Marlon Brando querem processar Madonna por cantar “Vogue” no MDNA TOUR. Eles querem mais dinheiro.

Acontece que quando Madonna está em tour, como no caso do MDNA Tour, ela tem que pagar para usar o nome de cada celebridade citada em suas músicas, e “Vogue” não sai nada barato para a rainha do pop. Por exemplo, quando Madonna cantou “Vogue” no Super Bowl em fevereiro passado, ela pagou $3,750 para a empresa que cuida de tudo relacionado a James Dean, Jean Harlow, Ginger Rogers, Bette Davis, Lana Turner, Greta Garbo, Marlene Dietrich, Gene Kelly, Grace Kelly e Joe DiMaggio.

Não é um caso de Brando, falecido em 1994, que é agenciado pela a CMG Worldwide, empresa com sede em Indiana que gerencia os direitos de propriedade intelectual de muitas estrelas já falecidas. Então, eles negociaram com Brando Enterprises um acordo para que que fosse pago os mesmos $3.750.

Em maio, CMG negociou com a empresa que Bhakti Touring Inc. para os shows da tour de Madonna MDNA uma taxa de US $5.000 como direitos de publicidade. Ou seja, US$ 5.000 pelos direitos para ela cantar a música completa durante toda a tournê. Foi pago.

Na última semana de maio, os detentores dos bens de Marlon Brando supostamente decidiram mudar os termos do acordo e exigiram US$ 20.000. Como existe uma cláusula que cada estrela receberia a mesma quantia, a quantia que Madonna teria que pagar por “Vogue” seria de, no total, cerca de 200.000 dólares, em vez de cerca de US $40.000.

Em julho, a CMG silenciosamente entrou com uma ação no estado de Indiana tribunal, alegando que a Brand Sense Partners (BSP) descumpriu um contrato válido e aplicável.

Na quarta-feira, Brando Enterprises teve o processo removido para a corte federal de Indianapolis, uma vez que os artistas são de estados diferentes.

De acordo com os arquivos que representam o litígio a um juiz federal, “apesar do fato da autora pedir ao tribunal para pagar os direitos cedidos da marca registrada “Brando” por meros US $ 5.000 dólares, o verdadeiro valor dos direitos nesse litígio passam de trezentos mil dólares (US $ 300.000),” uma vez que Madonna vem usando a marca “Brando” durante cerca de 90 concertos diferentes.

Johanna Marsal, produtor do Moment Factory na tour de Madonna, fala sobre o MDNA Tour

Johanna Marsal, um dos produtores da Moment Factory, falouao blogTO sobre a nova tour de Madonna, MDNA.

O processo para a realização do MDNA Tour, nova tour de Madonna, começou logo após o Super Bowl. No dia seguinte ao Super Bowl, todas as nossas mentes se voltaram a nova tournê.

A catedral de “Girl Gone Wild”, primeira parte do show, levou mais de um mês e meio para criar. Ela realmente queria ter um começo sombrio e mágico.

A quantidade de comunicação e coordenação deste projeto por parte de Madonna foi insano.

Foi um prazer trabalhar com ela pois ela foi muito envolvida em todos os níveis. Ela queria saber se estávamos na direção certa ou se devíamos reformular os conceitos. Ela queria que todos os departamentos estavessem em sincronia. Fiquei surpreso com sua energia e talento.

Havia muitas coisas que ela queria colocar em sua apresentação no Super Bowl, mas não podia, porque nosso tempo escasso de 12 minutos não permitia. Mesmo assim, a nova tour foi uma grande oportunidade para mostrar todas as idéias de nossa equipe e tudo o que Madonna queria mostrar.

Quando vimos o show pela primeira vez e vi o público reagir a ele, foi uma sensação incrível. Para mim, a melhor parte foi quando ela fez o show em Montreal, no Canadá, e o fato de que nós poderíamos compartilhar nosso trabalho com nossos colegas, colaboradores e todo mundo, foi uma sensação completamente diferente.

O Slackliner (tipo de esporte praticado sobre cordas) Hayden Nickell, que está atualmente em turnê com Madonna e também é um bom amigo de Andy Lewis, da slackliner, que trabalhou com Madonna durante o show do intervalo do Super Bowl, disse ao jornal Metro, do Canadá.

Eu estava tão animado para ver se o Slacklining iria impressionar. Madonna  pratica todos os dias para o show. Durante os ensaios da turnê MDNA em Nova York foi realmente muito fácil e divertido. Não houve intimidação. Ela mostra que o que você colocar a sua energia em, você pode fazer acontecer.

Ele também disse ao jornal The Star …

Hayden Nickell dizia sempre a Madonna: “Respire, olhar para a frente, use suas armas para equilibrar, relaxar, se divertir.
Não é tão fácil quanto parece. Ela realmente empurra a si mesma. Ela é uma aprendiz incrivelmente rápida.”

Sua música é uma coisa que eu aprendi a apreciar. Antes eu nunca ouvia muitas de suas canções. Eu escuto muito rock, músicas de guitarra base. Para mim, é o que está exposto.

Ela repara no que as pessoas estão fazendo – ela olha para as pessoas que estão fazendo isso ou aquilo, como e por que estão fazendo isso e eu presumo que ela se pergunta: “É algo que eu gostaria de fazer ou incorporar em meu show?

“Quando eu ouvi pela primeira vez que Madonna queria incluir Slacklining em sua turnê durante a música “Hung Up”, eu fiquei absurdamente emocionado. Eu passei quatro anos promovendo o esporte com Gibbon. Mas quando Madonna usou esta prática no Super Bowl – ela mostrou a todos o esporte e isso instantaneamente despertou o interesse do mundo todo.”

Madonna emplaca a maior audiência americana e entra para o Guinness Book

Madonna - Super Bowl 2012

Madonna novamente no Guinness Book. Na edição 2013, a apresentação da rainha do pop no Super Bowl half-time show teve a maior audiência da história da TV americana com 114 milhões de telespectadores em fevereiro.

Madonna apresentou, na ocasião, o novo single “Give Me All Your Luvin'”, além dos hits “Vogue”, “Music” e “Like A Prayer”.

Madonna, em seus 54 anos de idade, abraça mais de 20 recordes mundiais, incluindo o de tournê feminina mais rentável da história (Sticky & Sweet Tour) e a de cantora que mais vendeu discos em toda história da música, além do livro infantil (As Rosas Inglesas) mais vendido em menos tempo e a de artista mais bem paga do showbiz.

Além de Madonna, Adele também entra no livro com o álbum 21 e o single “Rolling In The Deep”. Ela tem o mais vendido single digital nos Estados Unidos e Reino Unido (Rolling…) e álbum digital mais vendido com o “21” também nos Estados Unidos e Reino Unido.

Vamos rever a apresentação de Madonna no Super Bowl?

MADONNA MDNA WORLD TOUR 2012: como será o show !

Madonna MDNA World Tour 2012 - Ensaio

O site Madonnarama trouxe novos detalhes de como é o Madonna MDNA World Tour, que começa no próximo dia 31, quinta-feira, em Tel Aviv, Israel. Pelos ensaios, o show seguirá da seguinte forma:

Bloco Transgression

Abertura – Abre com sinos tocando, seguido de cânticos religiosos por Kalakan. Um som muito assustador com um pano de fundo apresentando um turíbulo com uma luz nela.

Girl Gone Wild – Começa com repetições de “Oh my God” e cantos Kalakan, em seguida, vai para o “Act of Constrition”, quebra de vidro e a aparição de Madonna. ‘Girl Gone Wild’ será em uma versão similar à versão do álbum, mas agora tem uma nova peça incrível instrumental com chicote de sons, samples de ”Material Girl” letra e “Give It To Me”.

Revolver – Começa com um tiro e semelhante à versão do álbum com um pano de fundo que apresenta Lil Wayne no telão (backdrop).

Gang Bang – Este é a performance que tem a aparência de quarto de motel. Começa com sirenes de polícia e no backdrop imagens de são respingos de sangue. Os vocais são ao vivo, partes faladas e instrumentos ao vivo, especialmente a solo de guitarra de Monte Pittman.

Papa Don’t Preach – Uma versão curta, editada e ao vivo com um som de um órgão mais proeminente.

Hung Up – Totalmente reformulada para a turnê. O sample do grupo Abba só é ouvido durante uma parte muito pequena e vocoder na música inteira (aquele recurso de distorcer a voz). Também apresenta repetições de “Oh my God” e algumas letras do “Act of Constrition”.

I Don’t Give AMadonna na guitarra. A introdução é cantada por Kalakan e Nicki Minaj de peruca loira no vídeo backdrop.

Best Friend (interlude) – Misturada com samples de “Heartbeat” do álbum Hard Candy. O pano de fundo é muito escura, imagens de cemitério, caixões e termina com uma lápide com um M grande escrito nele.

Reportagem da emissora de Israel mostrando o ensaio final

 

Bloco Prophecy

Express Yourself – O cenário está muito feliz, colorido e apresenta imagens antiquadas de histórias em quadrinhos inspirados por J. Howard Miller. Em um ponto, quando Madonna canta “What happens when you’re not in bed” (O que acontece quando você não está na cama), o backdrop mostra imagens de desenhos animados de dois homens se beijando. A grande surpresa fica por conta do aparecimento de “Born This Way” de Lady Gaga e depois Madonna termina a música com um trecho de “She´s Not Me”.

Give Me All Your Luvin’ – O “remix Just Blaze” está sendo usado, que agora inclui mais vocais de Madonna. Os dançarinos se tornaram parte de uma Bateria e estão suspensos no ar.

Turn Up The Radio – Começa com uma versão alterada da introdução Music Inferno (The Confessions Tour). Inclui partes de “Holiday”, “Into the Groove”, “Lucky Star”, “4 Minutes” e muito mais. Em seguida, a musica assume o remix de “Leo Zero Remix”, antes da versão do álbum começar e novamente Madonna na guitarra.

Open Your Heart / Sagarra Jo – Madonna apresenta o trio Kalakan, explicando como eles se conheceram (durante uma viagem no País Basco) e por que eles estão se juntando a ela em sua turnê. A canção não é nada como a versão original e soa incrível com o vídeo backdrop mostrando imagens inspiradas no País Basco. Após o termino, todos eles cantam Sagarra Jo.

Masterpiece – Madonna soa bem e é acompanhado pelo Kalakan, sendo uma performance muito íntima e comovente.

Justify My Love (interlude) – A frase “Dita Is Back” (Dita está de volta) aparece no telão. Madonna é perseguida por bailarinos de máscaras. Ele tem a mesma sensação que o comercial de “Truth or Dare by Madonna” propõem (muito sexy!). O vídeo é uma metáfora para todos que tentam tirar vantagens de Madonna, julgá-la ou explorar sua vida privada. Madonna escolhe se trancar num quarto para fugir de tudo e de entrar em um mundo de suas próprias fantasias. Tudo isso em um cenário muito sexy!

 


Bloco Masculine / Feminine

Vogue – Madonna veste uma camisa branca, gravata preta, calça preta, luvas pretas longas, um espartilho e um sutiã de cone reinventado, todos concebidos pelo incrível estilista e amigo pessoal Jean Paul Gaultier. A mesma versão que foi usada no show do Super Bowl, mas desta vez a canção completa é executada e cantada ao vivo. O cenário também é semelhante ao do Super Bowl, incluindo a fonte da revista VOGUE, fotos das estrelas de Hollywood (Marlene Dietrich, Grace Kelly..).

Candy Shop / Erotica – Madonna tira o sutiã e espartilho de cone que ela usava na performance anterior. Uma coreografia muito sensual é realizada em casais, onde Madonna dança com Brahim Zaibat. Esta versão de “Candy Shop” inclui uma pequena interlude de “Erotica”, usando a letra da canção de 1992. Enquanto ela canta “Erotic Erotic put your hands all over my Body” seu namorado e bailarino está com ela.

Human Nature – Próxima da versão do álbum, Madonna vai para uma caixa de cantar “I’m not sorry”, enquanto os dançarinos estão tocando-a e colocando suas mãos por todo o corpo de uma forma muito sensual, porém sem um cunho sexual.

Like a Virgin – A canção foi reformulada. Madonna em um sutiã, parece vulnerável, canta um dos seus maiores sucessos, lentamente, em uma das pista mais emocionante da trilha sonora do seu filme W.E.. Alguns adoram, outros não. No final, Madonna se senta ao lado de seu pianista e desaparece debaixo do palco.

Nobody Knows Me (interlude) – A tela de vídeo apresenta Madonna da cintura para cima. Seu cabelo é na altura dos ombros, cacheados e penteados para trás ligeiramente. Ela também usa longas luvas de couro pretas, um sutiã preto e tiras de couro. Eles passaram por uma suave maquiagem para acentuar os efeitos especiais de todo o vídeo. Durante a primeira parte de “I’ve had so many lives, since I was a child” (Eu tive tantas vidas, desde que eu era uma criança), pedaços de imagens mais antigas de Madonna são colados no vídeo real. A única maneira apropriada para descrevê-lo, é uma espécie de colagem. Como se alguém tivesse cortado diferentes imagens de revistas para recriar uma nova. O final da primeira parte “How many times I’ve died” (Quantas vezes eu morri) lida com a forma como a imprensa tenha tentado enterrar a carreira de Madonna. Usando o mesmo técnica de “colagem”, Madonna representa pessoas diferentes que têm desempenhado um papel importante, positivo ou negativo, na nossa história: Trayvon Martin, Marine Le Pen, Sarah Palin, o Papa, Hitler e muito mais. Os vídeos backdrops da esquerda e da direita mostram imagens e vídeos de da carreira de Madonna. No meio de imagens de adolescentes diferentes que se suicidaram por conta do bullying são mostrados durante alguns segundos, juntamente com uma mensagem de RIP (descanse em paz) e o nome da vítima. Um desses nomes é Brandon Bitner. O último segmento do cenário apresenta imagens positivas de pessoas se beijando: corridas diferentes, casais heterossexuais e casais homossexuais, casais ainda mais velhos e pais com seus filhos.

 

Bloco Redemption

I’m a Addicted – Soa muito com a versão do álbum com alguns sons adicionados para dar-lhe um impacto maior ao vivo. Madonna usa algumas peças “chainmail” e um manto cintilante longo, escrito nas costas “MDNA”. Ela também dança com os pés descalços e a coreografia é meio futurista e um pouco cultish.

I’m a Sinner / Cyber-Raga – Madonna na guitarra e a música tem muito da vibe dos anos 70. Os dançarinos usam roupas coloridas, enquanto Madonna coloca um colar de flores em seu conjunto brilhante. Depois de “I’m a Sinner”, Madonna puxa seu violão e canta “Cyber-Raga”, juntamente com Kalakan.

Like a Prayer – As peças “chainmail” são retiradas e todo mundo se junta a Madonna no palco, vestindo roupas pretas com grandes cruzes brancas, estilo a apresentação do Super Bowl. Madonna canta no fim da passarela.

Celebration – Madonna remove a parte inferior do seu figurino e ao retirar o manto brilhante revela uma calça preta apertada, mas mantém a parte superior que também é usado no vídeo de ‘Girl Gone Wild’. Um clima muito enérgico e feliz com coreografia surpreendente, Madonna pulando de um bailarino para o outro no final da passarela. Madonna explora os sons de um DJ intensamente. Ela leva um par de fones de ouvido, gira os registros e também faz alguns arranhões. O cenário apresenta grande quantidade de cubos coloridos e toda a equipe desaparece em um cubo gigante.

Fim!

“O MDNA não era a maior prioridade de Madonna”, diz William Orbit

Madonna - William Orbit

William Orbit, um dos produtores do último álbum de Madonna, MDNA, deu a sua opinião sobre a produção e condução de divulgação do MDNA. Ele também foi o produtor do mais aclamado álbum da cantora, “Ray Of Light”, e inclusive, postou em sua página no Facebook um remix de “Ray Of Light” que ele fez com Madonna depois que ela gravou os vocais e, como ele disse, “enlouqueceu com sua guitarra”.

William Orbit acrescentou que o solo de guitarra foi editado depois de tudo pronto.

Um fã de Madonna mencionou o que milhares de outros fãs de Madonna pensam: a falta de promoção e a forma de como os singles do álbum MDNA foram lançados, especialmente no Reino Unido, o que fez com que o álbum fracasso no Reino Unido, país onde Madonna sempre dominou nos charts desde então.

William Orbit disse que nunca se envolveu nestas questões, mas que concorda com todos os questionamentos dos fãs e com a forma em como álbum foi lançado, que, para ele, foi um erro desde o início. “Infelizmente eu não sou Jimmy Iovine que tem uma capacidade de defender suas convicções. Eu sou apenas o co-produtor, o co-escritor, e faço apenas o meu trabalho. Ninguém me verá feliz com o rumo da situação. Fomos muito pressionados pelo tempo na gravação do álbum de Madonna, MDNA. Muitos dos envolvidos tinham outros compromissos, e Madonna também estava envolvida no lançamento de seu perfume (“Truth Or Dare”) e de sua linha de roupas (“Material Girl”), e outros negócios desse tipo que vão além do meu próprio entendimento limitado da agenda de uma popstar como Madonna. Acho impossível estar completamente envolvido em algo quando seu foco é em centenas de coisas. O MDNA não era a maior prioridade de Madonna naquele momento.

As sessões de gravação para as seis músicas que fizemos juntos, eu e Madonna, foram extremamente agradáveis para todos nós. Madonna estava em forma e melhor do que nunca com sua voz, composição e musicalidade, e estava tendo um grande momento. Tínhamos músicas alinhados que são de tirar o fôlego. Mas infelizmente as melhores músicas escritas por Madonna foram para o novo álbum de Chris Brown e até em meu próprio álbum recentemente concluído e que se chama “Strange Cargo”. Muitas músicas que deveriam entrar no álbum foram dispensadas para outros artistas, o que foi um grande erro.

A equipe que fez parte do álbum foi a melhor. Compositores e músicos e artistas que eu escolhi pois me deixam extasiado com tanto talento, e foi muito difícil agendar com eles pois eles são muito ocupados, e todos nós nos comprometemos em fazer do novo álbum de Madonna, MDNA, o melhor álbum do ano, mas tudo foi feito as pressas. Muitos são ligados em dinheiro e dinheiro, diferente de mim, que não é algo que realmente é importante para mim. Mas o tempo corria, trabalhamos dia e noite. Quase todas as versões oficiais são completamente diferentes das primeiras gravações e tem muito material gravado do MDNA engavetado. Mas a decisão de tudo não estava em minhas mãos.

Ao longo dos anos se tornou óbvio para mim que por Madonna ser a maior artista pop de todos os tempos, sua base de fãs também são os mais coesos, intensos e extremamente exigentes. Não estou querendo colocar panos quentes em todas as reclamações, elas são completamente verdadeiras.

Eu poderia ter me acomodado e lavar as mãos, mas é difícil ser um cavaleiro eficiente no processo quando seu nome também está ali. Ah, e se alguma faísca brilhante do marketing central de Madonna sugerisse uma outra abordagem, ou seja, voltar ao estúdio para mais algumas semanas para re-trabalhar algumas faixas, eu certamente teria feito. Mas, realisticamente, só há uma pessoa que poderia fazer isso acontecer. E com as melhores músicas do mundo ali, a melhor equipe, as melhores letras, a melhor produção a nossa disposição e mesmo assim não se não suficiente, eu não posso ser cobrado por isso. Estou livre da dívida e não em dívida. Essa coisa sobre ter pouco apetite para riqueza e fama sem pensar em expectativas, que é o meu caso, então eu não tem com que me preocupar. Sou do tipo observador, dou minhas opiniões, mas sei exatamente para que lado o vento sopra.”

Logo após todas as declarações de William Orbit, ele escreveu em seu twitter: “Eu não deveria ter comentado nada sobre MDNA publicamente. Eu odiei isso tudo. Não é justo com Madonna.”

“Madonna tem padrões muito elevados”, diz produtor sobre o palco da nova tour da cantora

Madonna - MDNA World Tour 2012Madonna MDNA World Tour 2012. A empresa multimídia especializada no que há de mais tecnológico em estrutura de palco, iluminação, vídeos, efeitos sonoros e especiais, Moment Factory, é a empresa responsável pelo palco da nova tour de Madonna.

A empresa foi inclusive a responsável pelo super palco da apresentação de Madonna no Super Bowl 2012, no dia 05 de fevereiro, montando toda aquela parafernalha em 8 minutos e agora está a todo vapor para a estréia de Madonna no próximo dia 31, em Tel Aviv, em Israel.

Todos os detalhes são ultra-secretos, mas Julie Armstrong-Boileau, CEO da área de comunicação da Moment Factory, disse ao site canadense Canoe site sobre seu trabalho com Madonna: “Estamos todos felizes em continuar numa forte colaboração com Madonna. Não podemos dar detalhes. nada será revelado até o dia da estréia.”

Éric Fournier, produtor executivo da Moment Factory, também falou sobre a rainha do pop e dos palcos: “Madonna tem padrões muito elevados, está num patamar super elevado. Ela trabalha muito duro e entende exatamente como tudo funciona no palco.”

Veja a performance e o palco de Madonna no Super Bowl 2012.

Vamos esperar!

Nicki Minaj fala novamente sobre Madonna, o beijo e o Super Bowl

Madonna e Nicki Minaj - Super BowlNicki Minaj, co-estrela do clipe de GIVE ME ALL YOUR LUVIN’, primeiro single do álbum MDNA, falou sobre Madonna ao Digital Spy sobre o trabalho com Madonna. Eis o que ela disse sobre a rainha do pop Madonna:

“Eu me senti como se alguém me beliscasse, eu devia estar sonhando. Eu não sabia que Madonna me conhecia, no entanto, ela queria trabalhar comigo. Era como, e se isso realmente acontecer? O que eu fiz para merecer este convite? Foi um momento muito mágico e, obviamente, fizemos história juntos, então eu estou realmente muito orgulhosa dele.”

“Eu amo essa música, eu amo “I Don´t Give A”. Eu amo a sensação, como a música é poderosa, eletrizante. Provavelmente não é uma música para ser single, mas parece ser uma das canções favoritas pelas fãs do álbum MDNA. Acho que as pessoas ficaram realmente animadas com ela e eu amei.”

“Nicki também falou sobre Madonna para o jornal The Sun. “Você sabe que quando se é beijado por Madonna você é santificado. Não, não foi um beijo de língua, foi apenas um beijinho, mas ela o fez. E agora seu desejo está se tornando realidade. Eu não tinha ideia do que ia acontecer, mas Madonna é um “pé-no-saco”. Mas ela tem lábios muito macios, apesar de tudo.”

Sobre o Super Bowl, Nicki contou: “tivemos uma série de ensaios – ensaios intensos. Não era como se ela estivesse ali com um chicote, mas você sabia que ia ser o seu maior show então eu entendo que ela estava super nervosa. M.I.A. é muito legal, muito real, e o que você vê é o que obtém. Eu sei que ela fez uma besteira no show, mas nem eu e nem ninguém sabia que ela faria aquilo. Não comentei sobre o assunto com Madonna, mas era visível que Madonna não ficou nada satisfeita com o episódio.”

MADONNA 2012: Assista a entrevista de Madonna para os programas Daybreak e Lorraine, do Reino Unido

Madonna 2012 - entrevistaMadonna recebeu alguns jornalistas de todo o mundo nas últimas semanas para entrevistas em promoção ao seu novo álbum, MDNA. Emissoras da França e dos Estados Unidos já exibiram as suas matérias com Madonna, e na manhã de ontem, sexta-feira, 20, foi a vez da ITV, do Reino Unido, transmitir a entrevista de Madonna para Dan Wootton para os programas “Daybreak” e “Lorraine”.

Assista !