Arquivo da tag: NFL

M.I.A. pede dinheiro emprestado a Madonna por Super Bowl

M.I.A. pede dinheiro emprestado a Madonna por causa do SuperBowl

Como revelado no último mês de setembro, a liga NFL vem tentando punir a cantora M.I.A. pelo que aconteceu no Super Bowl do dia 5 de fevereiro de 2012 durante a apresentação de Madonna. Durante o evento, assistido por aproximadamente 167 milhões de pessoas, a rapper do Sri Lanka mostrou o dedo do meio na performance de Give Me All Your Luvin’, primeiro single do álbum MDNA, da rainha do pop.

M.I.A. não recebeu nada pelo evento, como de costume pela liga. Mesmo assim, a NFL passou dois anos exigindo US$ 1,5 milhão por quebra de contrato e por manchar a boa vontade e reputação.

Agora, a NFL adicionou mais uma denúncia, buscando US$ 15,1 milhões de restituição pelo valor de exposição pública recebido por aparecer por quase dois minutos durante a performance de Madonna. Os números se baseiam no que seria pago em publicidade no horário. “A reivindicação de restituição não possui base legal, factual ou lógica”, afirmam os papéis de M.I.A., arquivados na última sexta.

A estrela contou que a “busca contínua deste procedimento é um exercício transparente da NFL apenas para enfrentar e fazer disso um exemplo a quem desafiar a NFL”. Pelo twitter, M.I.A. ironizou no twitter “pedindo emprestado” 16 milhões para Madonna, que era a atração principal do intervalo da competição.

Como noticiado anteriormente, Howard King, o advogado de M.I.A., vem tentando anular o argumento da NFL, de que sua reputação foi danificada, ao solicitar informações do público, no que diz ser falta de benefícios para a NFL. Ele até mesmo criou um e-mail (NFL@khpblaw.com), para “equilibrar o campo de jogo”.

Os últimos papéis de M.I.A. acusam o “comportamento profano, libidinoso, lascivo, degradante e/ou inaceitável de seus jogadores, donos de times, treinadores e gerentes e dos artistas escolhidos e patrocinados pela NFL para se apresentar em seus shows de intervalo”.

Por exemplo, há a apresentação de Michael Jackson em 1993, na qual o cantor agarrou a genitália enquanto cantava Billie Jean.

“Esta foi a primeira investida da NFL contra apresentações lascivas em seus shows de intervalo”, como consta nos documentos de M.I.A.. “Será revelado que a NFL estava totalmente ciente de que Jackson faria o movimento em sua apresentação”.

E tem também a performance de Prince, em 2007. “Durante parte da apresentação, ele foi iluminado contra um pedaço de tecido para projetar sua sombra”, afirmam os papéis de M.I.A.. “Sua sombra maximizada apareceu fazendo carícias numa guitarra estilizada, como se fosse num pênis ereto, de maneira reminiscente a Jimi Hendrix. Espera-se uma confirmação de que a NFL sabia antecipadamente o que seria apresentado, do ensaio antes do jogo à configuração do palco”.

Até Madonna, em 2012, é mencionada:

“O show claramente apresenta cenas de jovens dançarinas (possivelmente nem adultas) em posições reclinadas, com pés e mãos e/ou ombros jogados para trás. As mulheres elevando as regiões pélvicas de maneira evocativa de atos sexuais (provavelmente qualificadas como ‘indecentes’), ou, pelo menos, de maneira consistente com cenas de um club de strip”.

Os documentos de M.I.A. não são apenas sobre os artistas. Uma recente proposta de avaliar a punição das 15 jardas pelo uso de insultos racistas é contrastada com a exigência de US$ 16 milhões. O escândalo envolvendo o atacante Richie Incognito, dos Miami Dolphins, foi mencionado, assim como uma rejeição judicial de um acordo de US$ 765 milhões.

A cantora disse que não deve haver responsabilidade ou danos baseados em especulações. E os documentos legais dizem ser “implausível” que qualquer multa seja aplicada após anos de inação e recentes decisões da Suprema Corte. E mais, a responsabilidade do canal transmissor NBC pode ser investigada.

“NFL e NBC falharam no exercício da conduta do Show do Intervalo do Super Bowl por não ativar o ‘atraso de 5 segundos’ na transmissão”, dizem os papéis de M.I.A.. “Qualquer culpa ou responsabilidade deve ser diminuída por negligência da NBC. Ainda não foi revelado se o contrato da NBC devia algo à NFL em termos de operar o ‘atraso’. É muito provável que seja este o caso”.

Entrevista: Madonna fala sobre MDNA, Whitney Houston, Adele, tour e filhos

O tablóide The Sun publicou na edição de ontem uma entrevista com Madonna em que revela como é seu lado mãe após o divórcio com Guy Ritchie e curiosidades sobre a criação do álbum MDNA.

Madonna

Ser mãe
“Não vou mentir, é difícil trabalhar com quatro filhos e fazer todo o trabalho que faço,”, diz Madonna. Às vezes parece que a cabeça vai explodir. Todo mundo tem algo a dizer sobre a maneira que vivo minha vida. No final do dia eu estou fazendo o meu melhor. Se as pessoas não gostam disso, isso é realmente problema delas. A maioria dos meus filhos estudam francês. Meu francês não é muito impressionante, mas é bom o suficiente. Todo mundo na minha casa fala um francês perfeito. Estou compreendendo melhor, quando não estamos falando sobre a lição de casa. Agora, estou pegando certas coisas e pressionando: ‘O que você disse?’. Eu sei os palavrões, então, eles têm que ter cuidado. Tento ter a vida mais normal possível. Minha vida com eles em casa está ligada a trabalhos escolares, a saúde deles, como qualquer outra pessoa com filhos.”

Divórcio
Às vezes, lido com isso muito bem. Às vezes, é uma luta”

Sobre a Canção I Don’t Give A
Madonna diz que a música é sobre a vida de uma mãe solteira. “Isso é todo um desafio misturado com malabarismo. Tento expressar isso.” A letra fala sobre sua relação como esposa em trechos que dizem “Tentei ser uma boa menina, eu tentei ser sua esposa. Culpei você quando as coisas não iam do meu jeito. Eu poderia ter mantido minha boca fechada.”

O que Madonna fala sbore voltar para o estúdio
“Foi incrível! Eu gosto disso, da intimidade de um estúdio de gravação e do processo de composição de músicas. Nessas horas estou usando uma parte diferente do meu cérebro quando trabalho com música, em comparação ao momento que estou dirigindo um filme. Eu amo fazer ambos, mas foi bom chegar à simplicidade da composição de canções depois de três anos escrevendo roteiro, dirigindo, editando e falando sobre o meu filme. Eu quase chorei ao sentar, tocar minha guitarra e cantar uma música.”

Os filhos e as músicas de MDNA, novo álbum de Madonna
“Toda vez que eu entro no carro o rádio está ligado. É chocante que meus filhos de cinco e seis anos de idade saibam as palavras de cada canção que tocam. Eles não ouviram meu álbum inteiro, eles definitivamente não ouviram Gang Bang. Duvido que nunca vá ser tocada no rádio.”

Sobre a participação de Lola
“Sim, ela canta em Superstar como backing vocal. Ela foi ao estúdio num dia, convidei e ela concordou. Ela tem uma voz muito boa. Mas é muito tímida e não vai admitir isso. Muitas pessoas estão atrás dela para fazer filme, parceria ou qualquer outra coisa. Mas ela não está interessada em nada disso. Ela só quer ir para a escola. Ela me disse: ‘Mãe, eu só quero ser uma criança normal. Não estou pronta para seja lá o que for’. Eu respeito isso e, se ela quer trabalhar comigo, em qualquer nível, ficarei feliz por ela. Mas, caso contrário, vou deixá-la em casa com suas tarefas da escola.’

Sobre a polêmica no título de MDNA – que tem similaridade com a droga MDMA
“É um anagrama do meu nome. Eu realmente não penso sobre a polêmica, penso sobre ironias,” explicou Madonna.

Ser um modelo de inspiração
“Espero ser um modelo. Espero dar voz a outras meninas, ser a voz das mulheres, ser alguém para outras mulheres olharem para cima e admirar. Continuo lutando e tentando ter integridade. E espero inspirar as mulheres e dar-lhes forças para lidar com a vida, não importa o que vier no caminho…”

Sobre Karl Lagerfeld chamar Adele de gorda
“Foi horrível. Uma das coisas mais ridículas que já ouvi. Eu não gosto quando alguém fala mal de ninguém. Adele é um enorme talento e o quanto ela pesa não tem nada a ver com isso.

O que Adele deve se lembrar no final das contas é que se você está em ascensão ou fracassa isso está muito ligado em como você sustenta e mantém sua integridade ou força interior. Sobre quem lhe cerca, amigos e pessoas que realmente se importam com você e se preocupam com seu bem-estar sem que seja uma superstar. Essa é a coisa mais importante.”

Sobre a morte de Whitney Houston
“Eu, provavelmente como todo mundo, fui atingida por um sentimento de descrença, especialmente pela Whitney. Não era um segredo, as lutas que Amy Winehouse também passou. Ambas brilhantes artistas mas, obviamente, com enormes prejuízos. Sempre quando essas coisas acontecem, fico chocada e a primeira coisa que vem na mente é “Que perda!”. E aí começa-se a se questionar “Como é que isso aconteceu?” “Como as pessoas ao redor permitiram que chegasse a esse ponto?”, lamentou Madonna.

Se você pensar, já perdemos tantos maravilhosos artistas. A história apenas se repete, cada vez mais. Eu me lembro que a Whitney saiu ao estrelato na mesma época que eu, no início dos Anos 80. Me lembro dela cantando e ouvindo as pessoas comentando sobre ela e pensava “Oh meu Deus, é uma mulher linda e com uma voz inacreditável. Eu gostaria de cantar assim.” Me lembrei de ser extremamente invejosa e tocada pela sua inocência. Assisti a um documentário do compositor francês Serge Gainsbourg e ele esteve num talk show na época em que Whitney estava começando. Foi interessante pois assisti uma semana antes dela morrer. E ele estava fazendo tipo um jogo em rede nacional e falando em francês que queria transar com ela, e Whitney em estado de choque. Quero dizer, ela era tão inocente e tão nova, tão bela e ficou tão sem jeito. E fiquei pensando, nós somos tão inocentes no palco ao longo da vida. É interessante os caminhos que nossas vidas tomam. Fiquei impressionada como ela começou bem e terminou a vida numa tragédia.

Sobre a MIA mostrar o dedo do meio na apresentação do Super Bowl
“Bem, estávamos no território do futebol americano. Era um solo sagrado e acho que é um evento muito importante e bem visto. Foi aceito por todos que a performance seria politicamente correta. Acho que a NFL estava mais preocupada em mim do que em qualquer outra pessoa, achando que eu fosse fazer algo provocativo ou cheio de loucuras. E não tinha a menor intenção de fazer algo para chocar ninguém ali. Eu estava trabalhando tão pesado nesse show pra ter que pensar em algo que fosse irritar as pessoas. Me deram um bom tempo para ensaiar e como criar algo criativo para o show. Senti que devia retribuir tudo o que apostaram. Mas sobre isso, fiquei triste pois sei que tem pessoas que não gostaram. E eu não queria fazer isso, não queria colocar ninguém nessa situacão pois eles me deram tudo o que eu quis. Mas por outro lado, eu não sabia o que a MIA tinha feito e todos ficaram indignados e aí fui ver o vídeo e pensei “ah, tudo bem vai”. Não parecia ser uma grande coisa. Mas sabe, isso é coisa dela, de ser meio punk, rock e na verdade, analisando amplamente, muitas coisas loucas aconteceram.”

A nova turnê
“Hum, eu espero que alguém mostre o dedo do meio no meu show! Mas não será eu pois já fiz isso tantas vezes. Espero que eu tenha boas idéias. A parte criativa ainda está crua, comecei os ensaios na semana passada e estou mais focada na música em si por enquanto. Tenho alguma idéias e tenho muito trabalho pela frente. Estou bem ansiosa!”

Em se aposentar….
“Eu amo o que faço. Tenho uma voz, tenho opinião e tenho coisas a dizer. Amo música e amo contar histórias. Então, acho que enquanto eu me sentir assim, vou continuar fazendo o que faço.”

Assista ao novo comercial do Super Bowl anunciando Madonna

Madonna prepara sua volta às paradas de sucesso com o lançamento do single, Give Me All Your Luvin’, durante o Super Bowl XLVI – final do campeonato de futebol americano NFL, um dos eventos esportivos mais importantes dos Estados Unidos -, que acontece no dia 5 de fevereiro de 2012 no Estádio Lucas Oil, em Indianapolis.

Assista ao novo comercial do Super Bowl anunciando a atração principal: Madonna.

Super Bowl: Madonna está confirmada, mas desta vez envolvem Lady Gaga

Imagem publicada pelo Daily Mirror

Desta vez é o “Daily Mirror” que vem ‘confirmar’ esta notícia, afirmando que Madonna vai mesmo atuar no Super Bowl em 2012. Pela terceira vez, Madonna consegue finalmente chegar a um acordo com a NFL – National Football League e participar de uns dos no maiores evento esportivo televisivo.

Madonna deverá se apresentar no intervalo do jogo no dia 5 de Fevereiro, porém, e segundo as fontes do jornal, Lady Gaga também estaria disposta a se apresentar no evento e foi sondada para isso. No entanto, Madonna, ao tomar conhecimento dessa possibilidade, fez o possível para ser ela a se apresentar e como não poderia deixar de ser diferente, a Rainha ficou com o dia!

O “Daily Mirror” afirma que Madonna irá fazer um show como nunca se viu na história da NFL.