Arquivo da categoria: Madonna no Brasil

Billboard divulga 6º box score do MDNA TOUR, de Madonna

A revista Billboard divulgou mais boxscores (bilheterias) do MDNA TOUR, de Madonna, todos sold-out.

Madonna MDNA Tour PosterDestaque para o sucesso de público do MDNA TOUR em Porto Alegre. Sobre o show do Rio de Janeiro, ou há algum erro nestes números ou esta é a quantidade exata de pagantes, uma vez que a lotação foi de 65 mil pessoas.

No total até agora divulgado, a turnê arrecadou mais de 284 milhões de dólares com público total em 2.027.294 e 84 datas em 26 países.

Nov. 19-20, 2012
Miami, Fla. – American Airlines Arena
$5,241,125
27,976 / 27,976 (SOLD OUT)

Nov. 24-25, 2012
Mexico City, Mexico – Foro Sol
$11,586,745
84,382 / 84,382 (SOLD OUT)

Nov. 28-29, 2012
Estadio Atanasio Girardot – Medellin, Colombia
$14,741,104
90,018 / 90,018 (SOLD OUT)

Dec. 2, 2012
Rio de Janeiro, Brazil – Parque dos Atletas
$4,332,428
34,709 / 34,709 (SOLD OUT)

Dec. 4-5, 2012
Sao Paulo, Brazil – Estadio do Morumbi
$8,430,677
85,255 / 85,255 (SOLD OUT)

Dec. 9, 2012
Porto Alegre, Brazil – Estadio Olimpico Monumental
$7,578,191
42,524 / 42,524 (SOLD OUT)

MDNA Tour, de Madonna, é eleita a tour do ano pela Pollstar 2012

A MDNA Tour, de Madonna, foi efeita a tour do ano no Pollstar Year-End 2012. Confira o top 50.
Observação: foram contados apenas 67 shows de um total de 88.

Pollstar é uma publicação da indústria de turnês do comércio principal que obtém suas informações principalmente dos agentes, produtores, gerentes e promotores que produzem os shows.

Madonna MDNA Tour Top Of The Year 2012 Pollstar

DVD Madonna MDNA TOUR Live From São Paulo + bônus

DVD Madonna MDNA Tour São Paulo 04.12.12

Já disponível no Madonna Madworld o super DVD MDNA TOUR LIVE FROM SÃO PAULO. O DVD é dual layer, 7,8 gigas, qualidade HD-HQ, e com bônus. Imperdível, nada de voz editada. Confira:

1.Girl Gone Wild (MDNA World Tour 2012 Live Edit)
2.MDNA Tour (Epic & Funny Moments – 15 minutos de erros dos shows)
3.Madonna & Psy FRONT ROW – Give it 2 me & Gagnam Style & Music – MDNA Tour – NYC MSG 13.11.12
4.Holiday – MDNA Cordoba (When electricity went off 22.12.12)
5.Like a Virgin/Love Spent (RJ Front Row 02.12.12)
6.SHOW MDNA TOUR SÃO PAULO 04.12.12

Vídeo edit do DVD – cenas das filmagens

Setlist

1.Act of Contrition / Girl Gone Wild
2.Revolver
3.Gang Bang
4.Papa Don’t Preach
5.Hung Up
6.I Don’t Give A
7.Best Friend / Heartbeat (INTERLUDE)
8.Best Friend
9.Express Yourself
10.Give Me All Your Luvin‘
11.Turn Up The Radio
12.Open Your Heart
13.Masterpiece
14.Justify My Love (INTERLUDE)
15.Vogue
16.Candy Shop
17.Human Nature / Erotica
18.Nobody Knows Me (INTERLUDE)
19.I’m Addicted
20.I’m A Sinner
21.Like A Prayer
22.Celebration

OBS: Madonna não performou “Like A Virgin/Love Spent neste show

Para saber como comprar, acesse a página SHOPPING, link acima.

Enfim, MDNA Tour acabou e Madonna deixará saudades em 2012

Como 2012 chega ao fim, eu me encontrei olhando para trás sobre o meu ano e refletindo sobre as decisões tomadas, caminhos percorridos e amizades formadas.

Eu poderia  aborrecer todos vocês com um play-by-play do meu ano e as coisas que eu aprendi, mas eu prefiro falar com vocês sobre uma relação muito especial que realmente tomou conta da minha vida nos últimos 12 meses.

Talvez você não tenha ouvido falar, mas eu estou em um relacionamento. Não, não é com um exemplar do sexo masculino. Não seja bobo. Em vez disso, eu mantive por mais um ano um relacionamento perfeito e belo com Madonna. Tudo foi simplesmente perfeito. Sua apresentação apoteótica no SuperBowl 2012 (ASSISTA NOVAMENTE), o qual bateu recorde de audiência (mais do que o próprio jogo si), seu maravilhoso álbum #1 MDNA e que não paro de ouvi, apenas de que alguns fãs torceram o nariz para ele, pelo belíssimo filme W.E. (o qual ela ganhou um Globo de Ouro e fez Elton John chorar de raiva) e pela espetacular e mais bem-sucedida tour de 2012, o MDNA Tour, o qual tive o prazer de assistir três vezes.

Acompanhei três ótimos vídeos, com destaque para “Girl Gone Wild” e o vídeo interlude da tournê “Justify My Love” (uma pena não ter sido lançado como um novo “Justify my Love” single/clipe 2.0 em todas as emissoras de TV do mundo. Vi Madonna dá os seus ataques de fúria pelos vídeos no Youtube durante sua tour, reclamar da chuva e até ignorar e depois gravar um vídeo ironizado todo o bafafá que o vídeo gerou – essa é Madonna. E pude também compartilhar cada movimento da estrela no facebook do Madonna Madworld. Cada post que escrevo sobre Madonna eles curtem, e bem provável que essa seja a minha primeira relação produtiva e saudável e eu não poderia apreciá-la mais. Eu quase igualei Madonna a Jesus, de uma forma muito ruim. Desde que o cristianismo fez uma lavagem cerebral nos seres humanos com a indução da Bíblia, parece que não se pode fazer mais nada de errado. O mesmo pode ser dito sobre Madonna desde que ela lançou seu SEX Book “.

A MDNA tour terminou na semana passada. Última turnê de Madonna, e seu nono megashow que visitou cidades na Europa, Oriente Médio, Estados Unidos, America Central e América do Sul e gostando do show ou não, você não pode negar o fato de que foi uma grande produção que se esforçou para mostrar que é o M-DNA ou melhor, o DNA de Madonna. E é claro que ela conseguiu.

Todos os elementos da carreira de Madonna estavam lá, remixados e revisitados para 2012: Controvérsia ligado ao sexo e religião e promulgação da violência, mas também a luta pelos direitos das minorias e o convite a tomar consciência sobre o que acontece no mundo em torno de nós. Madonna também foi muito política sobre esta turnê, ela apoiou abertamente Obama e não teve medo de falar sobre liberdade de expressão (Pussy Riot), quando ela visitou países que não estão muito dispostos a deixar seu povo se expressar. E, finalmente, os seus temas eternos de “acreditar em si mesmo” e que “se você trabalhar duro, seus sonhos viram realidade” estavam lá também! Todos misturados em um caleidoscópio de música e dança que compreende o melhor de suas novas canções e alguns de seus hinos imortais.

Esta é também a turnê em que Madonna esteve realmente mais perto de seus fãs e com as coisas que eles diziam para ela, Madonna pareceu realmente satisfeita por passar esse tempo com eles. Ela conversou, esbravejou, xingou, deu piti e brincou com eles durante passagens de som, ficou surpresa e lisonjeada. Madonna mostrou que ela é humana e não um sono coletivo, como muitos pensam. Ela prometeu um grande espetáculo, e lá estava lá num show com os maiores efeitos visuais, a maior tecnologia em telões, sons, palco, nunca jamais feito por nenhum outro artista. Mais uma vez Madonna foi a pioneira, e mesmo os preços dos ingressos salgados terem revoltados alguns, quem esteve em algum show sabe que tudo aquilo que acontece (e não basta assistir a um único show para se dar conta de tudo o que acorre no palco, é muita informação, informação essa que só veremos no lançamento do DVD/Blu-ray do MDNA Tour.)

Madonna

Este foi realmente um grande show e ainda que no início parecia um pouco apressado, mas com o tempo as coisas foram otimizadas e, eventualmente passaram a fazer mais sentido. Mas, acima de tudo o profissionalismo de Madonna era evidente, ela dançou complicadas coreografias em chuvas torrenciais, tocou Turn Up The Radio em um pesado figurino em países ou locais onde era tão quente que você podia vê-la literalmente coberta de suor! Ela foi esperta e engenhosa quando os inevitáveis problemas técnicos vieram (o “Motel” de Gang Bang em Birmingham, UK, devido a problemas técnicos, os problemas técnicos que fizeram Madonna deixar de fora Like A Virgin e Love Spent em São Paulo e Porto Alegre, no Brasil, a forte chuva no Chile que fez Madonna cortar metade do show e até um blackout no último show da tour, em Córdoba, Argentina – programação musical não funcionou corretamente em poucas situações).

É claro que houve também momentos frenéticos, sendo o maior de todos ocorrido no L’Olympia (DVD aqui). Provavelmente, se a Live Nation France tivesse tido um pouco mais de cuidado para explicar que ia ser um pocket show (de fato era claro desde o início para nós, os fãs de carteirinha) Madonna poderia ter talvez evitado a má publicidade, mas ainda assim os fãs afortunados que assistiram o show (e os que assistiram ao vivo no Youtube), não só viram performances únicas de Beautiful Killer e Je T’aime Moi Non Plus, mas puderam orgulhosamente, ou sorridentemente dizer que, de alguma forma, fizeram parte da história de Madonna bem como toda a imprensa mundial que reprisou a notícia sobre aquele mini show.

Para encurtar a história, a MDNA Tour provou mais uma vez que só há uma Rainha e é Madonna (é, eu sei que isso magoará muita gente!)

O Madonna Madworld quer felicitar e parabenizar Madonna, seus empresários, os dançarinos, os incríveis Nicki Richards e Monte Pittman e toda a produção que montou um espetáculo de tirar o fôlego e que nós curtimos muito! Queremos também agradecer a todos os fãs e amigos encantadores que conhecemos nessa turnê, foi ótimo compartilhar esta experiência com todos vocês! Vamos esperar para ver um grande espetáculo novo em 2014!

Então, vocês. Olhem para trás em seu ano e me digam se não tiveram uma relação mais apaixonada, amorosa ou completa este ano como a que eu tive com Madonna. Agora esperar o tão aguardado lançamento do MDNA Tour em vídeo (há vários DVD da tour aqui no site à venda) e um novo álbum, afinal, Madonna em 2007, Madonna encerrou o contrato com a Warner, gravadora pela qual lançou seus discos desde o começo da carreira, em 1982. A mudança de casa engordou a conta bancária da cantora em pelo menos U$ 150 milhões por um contrato de 10 anos.

Parabéns Madonna pelo glorioso ano de 2012.

Obrigado a Jorge Luiz pela ajuda no texto – família Madonna Madworld, como também a Leonardo Magalhães.

Passagem de Madonna no Brasil deverá render 40 milhões para a cantora

Mais impressionante do que se manter no topo do mundo da música por três décadas são as cifras relativas à carreira de Madonna. Somente a passagem da cantora pelo Brasil, por exemplo, deverá render cerca de US$ 40 milhões, valor superior a soma dos ganhos de dois dos maiores nomes da música popular brasileira no momento – Michel Teló e Ivete Sangalo. Segundo a Forbes, Teló faturou US$ 18 milhões no ano passado. Já a baiana Ivete deverá fechar 2012 com pelo menos mais US$ 15 milhões no cofrinho.

E isso, é claro, sem falar que a turnê de Madonna tem tudo para ser a mais lucrativa do ano, com faturamento próximo dos US$ 300 milhões em todo o mundo. Definitivamente, a rainha do pop. (Glamourma)

Guy Oseary manda recado para os fãs da Argentina e promete pizza

O empresário de Madonna postou no facebook da rainha do pop a seguinte mensagem, na tarde desta sexta-feira, para os fãs de Córdoba, Argentina, onde Madonna apresenta o último show da tour MDNA nesta sábado, 22 de dezembro.

“Nós conseguimos… é o ultimo show da turnê da Madonna . Estou muito orgulhoso de estar nesse ponto com vocês , e grato por todo o apoio dos fãs que viajaram o mundo com esta turnê . Eu vou estar trazendo pizza para os fãs na fila do portão do triângulo dourado (Pista VIP) em volta das 17:00 hoje . Eu não vou estar com pulseiras do Triângulo Dourado comigo , só quero dizer olá e obrigado . Espero ver vocês lá. “

Pesquisa: 60% dos fãs de Madonna nos shows em São Paulo possui curso superior

O Observatório do Turismo, da SP Turis, apresentou os resultados da pesquisa realizada em um dos shows de Madonna com o MDNA Tour, em São Paulo, no início deste mês. De acordo com o estudo, 53,8% dos presentes eram turistas, sendo 29,8% de outros Estados, 22,7% de municípios do interior e litoral paulista, 7,5% da região metropolitana de São Paulo e 1,3% de outros países. Entre os turistas, 59,2% disseram ter o hábito de visitar São Paulo para conferir outros shows.

Segundo a pesquisa, 60,1% do público é composto por pessoas com ensino superior completo (40,9%) e pós-graduados (19,4%); 31,5% têm renda média entre cinco e dez salários mínimos; 59% são do sexo masculino e a idade média é de 30 anos. O levantamento mostra que o gasto médio no evento foi de R$ 167, com bebidas, alimentação e suvenires.

Além disso, o tempo de permanência média nas filas do Estádio do Morumbi foi de 4,9 dias. 53,8% dos presentes eram turistas, que ficaram em média 3,9 dias na cidade e gastaram R$ 1.134 no período. 19,5% disseram ter ido a festas dedicadas à Madonna, e gastaram em média R$ 231 nas baladas.

Segundo o presidente da SP Turis, Marcelo Rehder, os resultados da pesquisa só reforçam o quanto a agenda cultural paulista é importante para a cidade. “O turista que vem para o show não gasta somente com hospedagem e alimentação, ele quer também aproveitar a oferta de entretenimento paulistano”, explicou. Para realizar o estudo, os pesquisadores fizeram 902 entrevistas no dia 4 de dezembro. E você, faz parte das estatísticas?

Sem “Like A Virgin”, Madonna mandou presente para Dilma

Madonna enviou um presente a Dilma Rousseff ontem: uma foto da turnê com autógrafo. “Presidente Dilma Rousseff, lamento que não pudemos nos encontrar. Eu desejo todo o melhor para o seu lindo país. Com todo o meu amor, Madonna.” Com agenda lotada, a presidente não conseguiu abrir espaço compatível com as poucas janelas que a cantora tinha para ir a Brasília.

A filha de Dilma, Paula, compareceu no camarote VIP preparado para receber os convidados da cantora no Rio.

SEM ‘LIKE A VIRGIN’ NO SHOWS DE SÃO PAULO, POR QUE?

Pessoas do staff de Madonna estranharam o fato de a cantora não ter cantado “Love Spent” e “Like a Virgin” com um solo de piano durante sua apresentação em São Paulo na terça-feira (4), informou a colunista Mônica Bergamo do jornal “Folha de S. Paulo”.

De acordo com o jornal, um produtor da MDNA Tour afirmou que deve ter acontecido um problema técnico envolvendo o piano em que a cantora se apresentaria, já que a performance é o ponto alto da apresentação.
Já Guy Oseary, empresário da cantora, informou o jornal que as canções foram cortadas apenas por falta de tempo.  A “Folha de S. Paulo” também contou que parte da ponte do Morumbi e da Avenida das Nações Unidas foram fechadas para que a cantora fizesse o trajeto do estádio até o hotel Hyatt em apenas 12 minutos.
E para o show que aconteceu quarta-feira? Fica a pergunta sem uma resposta convincente.

Madonna encerra hoje em Porto Alegre sua passagem pelo Brasil

Uma semana depois do último jogo oficial, o estádio Olímpico era foco de grande movimentação na manhã deste sábado. De um lado, dezenas de pessoas estavam acampadas para aguardar a apresentação de Madonna, que faz seu primeiro show na Capital.

Do outro, muitos gremistas buscavam os seus ingressos para assistir à inauguração da arena do Grêmio, que será realizada no início da noite, no bairro Humaitá, zona Norte. Chuva e calor, muito calor, não foram suficientes para diminuir a animação de um grupo de amigos que aguarda há uma semana o início do show da Madonna. “Para quem esperou 30 anos, esses sete dias passaram voando”, disse o instrutor Luã Palácio, de 22 anos.

A mesma empolgação vive o estudante Andrei Gutierres, de 16 anos, que também está vibrando com a expectativa de ver a diva do pop de perto. “Foram dias de alegria e tensão. Qualquer movimentação é uma verdadeira festa”, contou ele.E para entrar no clima não poderia faltar muita música em um grupo formado por moradores de Canoas, Montenegro e até de Florianópolis, como é o caso de Alexandre Monteiro Nunes, de 33 anos. Emocionado, Maurício Moraes garantiu que para ver a maior diva viva do pop vale tudo. “Esse pode ser o primeiro e o único show dela em Porto Alegre. Vale tudo porque será inesquecível”, comentou. A cada entrada de equipamentos ou barulho diferente de dentro do estádio, o grupo se animava. “É como se fosse o pré-show”, brincou Gutierres.

Em um dos acessos do estádio Olímpico, estavam instaladas 13 barracas na manhã deste sábado. O show da Madonna está marcado para às 21h de domingo. Os motoristas devem ficar atentos porque serão feitas mudanças no trânsito na região para facilitar o acesso do público.

ANTES DO SHOW

Depois do Rio e de São Paulo, a dupla Felguk vai repetir a dose e abrir a última apresentação de Madonna no Brasil, domingo, em Porto Alegre.

À convite da produção da cantora, Felipe Lozinsky e Gustavo Rosenthal, que formam o duo, desembarcam na capital gaúcha no para tocar no último dos quatro shows da diva Pop no Brasil. Encerrado o evento, o Olímpico será fechado e demolido para a construção de um novo estádio.

Os cariocas do Felguk já trabalharam antes com Madonna. Em 2009, também a convite da cantora, o Felguk remixou a faixa “Celebration”.

ALTERAÇÕES NO TRÂNSITO

Segundo a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), cinco ruas ao redor do local do show serão bloqueadas.
O trânsito de veículos será proibido na Avenida Dr. Carlos Barbosa, nos dois sentidos, na Rua José de Alencar, a partir das 7h, e na Rua Dr. Aurélio Py, no mesmo horário. A Avenida Cascatinha terá bloqueio de meia pista, a partir das 9h. A Avenida Cel. Gastão Hasslocher Mazeron ficará bloqueada em meia pista, durante todo o dia.

As linhas de transporte coletivo que utilizam o trecho bloqueado da Dr. Carlos Barbosa, sofrerão desvios. No sentido Centro-Bairro o itinerário será: Avenida Azenha, Rótula do Papa, Avenida Cel. Gastão Hasslocher Mazeron, Avenida Oscar Schneider, e Avenida Dr. Carlos Barbosa. No sentido Bairro-Centro o itinerário passará pela Rua Gomes Carneiro, Avenida Oscar Schneider, Avenida Cel. Gastão Hasslocher Mazeron, Avenida Azenha e Avenida Dr. Carlos Barbosa.

Além das linhas habituais, serão disponibilizados 15 ônibus extras para o show, partindo do Largo Glênio Peres, no Centro Histórico, a partir das 12h. Após o show, a linha sairá da Avenida Cel. Gastão Hasslocher Mazeron, na esquina com Rua José de Alencar, também em direção ao Centro.

As linhas de lotação Medianeira, Otto e Alto Teresópolis, que saem da Avenida Borges de Medeiros, no Centro, também são alternativas de transporte público. Após o show, o ponto de táxi ficará localizado na Rua Dona Cecilia, na saída do evento. Serão 90 agentes da EPTC monitorando o trânsito na região.

Veja as linhas regulares que vão até o Estádio Olímpico

Ônibus

Saindo do Terminal Borges de Medeiros, Centro
– Restinga
– 1º de Maio
– Alpes
– Renascença
– Embratel
– Lami
– Campo Novo
– Ipanema Cavalhada
– Belém Novo
– Paulino Azurenha

Saindo Terminal Rua Uruguai
– Santa Tereza
– Cruzeiro Do Sul
– Pereira Passos

Saindo do Terminal Avenida Senador Salgado Filho
– Nonoai
-Jardim Vila Nova
– Orfanotrofio
– Vila Nova
– Jardim Medianeira
– Grutinha
– Prado

Lotações (Saindo do terminal Avenida Borges de Medeiros)
– Medianeira
– Otto
– Alto Teresópolis

MDNA Tour 2012 – A Experiência de ver Madonna

Madonna

MDNA. Madonna. Turnê MDNA. Pensei em tanta coisa enquanto estava assistindo a esse espetáculo. Pensei em escrever tanta coisa depois que ele passou. Pensei. Voltei de SP para MG maquinando parágrafos inteiros sobre essa experiência, sobre o que é está praticamente debaixo do ídolo, ver que ele existe, é palpável, é gente como a gente, com expressão cansada, mas profissional de primeira qualidade que não se deixa abater por nada. Pensei em escrever… e agora que me sento para fazê-lo percebo que são tantas coisas a serem ditas que as palavras fogem, não aparecem… ou seja, essa experiência é algo inenarrável! É algo que não cabe em uma crônica, em um conto, em uma resenha. Ela só cabe no coração e na memória de quem presenciou tal espetáculo. Espetáculo este que para ser totalmente absorvido, tem que ser visto mais de uma vez, ou de duas no meu caso. De longe, de perto, em DVD, da mais varias formas, para que cada nuance seja percebida. É tanta coisa, que você se perde. É tanto simbolismo e tanta mensagem que é transmitida que é realmente difícil, ou praticamente impossível, captar todas de uma vez.

A começar pela excelente entrada de Madonna. Ali a simbologia está praticamente em todos os lugares; a começar pelo turíbulo, pela catedral que se monta, pelo nome MDNA na cruz magnânima que se encontra projetada ao fundo do palco. O canto gregoriano do excelente Kalakan Trio. E eis que entra o Ato de Contrição, o pedido de perdão a Deus pelos seus pecados. E o estádio inteiro reza junto com ela, mesmo alguns não sabendo do que se trata, mas a conexão já está feita, e o tom do show está dado. E a diva entra, de dentro do confessionário, e faz seu paradoxo entre querer muito ser boa, mas ser uma garota má, como diz a letra da música. E a sua purgação começa, entre armas, luta pela sobrevivência, onde ela canta que o amor dela é um revolver, mata vários bandidos, pede que o pai não dê sermão, é sequestrada por radicais, forçada a andar na slackline, e depois de dizer que não dá a mínima para essas coisas, ascender de forma linda em uma plataforma, engolida pelas chamas e desaparecer. E isso tudo em 20 minutos de apresentação mais ou menos onde todo mundo já está embasbacado.

Madonna

O espetáculo segue e ela agora volta como uma festeira cheeleader, se divertindo, a parte alegrinha do show. Depois de se expurgar na primeira parte do show, porque não algo mais leve, lembrando seus tempos de líder de torcida na velha Detroit, para se divertir e nos divertir. Drummers pendurados no teto, muita coreografia de uma energia impressionante, e um pedido de para que as pessoas se expressem e não se reprimam, em uma de suas canções mais conhecidas. Todos gritam por ela quando cantam o início da próxima cancão  onde ela pede todo nosso amor. E o público dá, quase a transborda de tanto amor, de tanta energia.

Depois somos convidados a aumentar o som do rádio! Ah, e isso fazemos com gosto enquanto entoamos os versos da canção Turn Up The Radio. Todos já hipnotizados, absorvidos totalmente no clima dela. Tem-se mesmo que aumentar o som do rádio até que se estourem os auto falantes. E a parte emocionante chega. Abram os seus corações, ela canta. E evoca a obra de arte depois de um discurso que varia de noite pra noite, mas o de SP do dia 04/12 foi impactante. (Nota: Masterpiece foi a parte mais emocionante do show para mim. Foi como uma catarse, onde expurguei realmente tudo que eu passei para poder estar ali, cara a cara com esse espetáculo. A música é realmente tocante. Meu amigo que estava comigo que o diga. Foi uma lavada na alma.) O Kalakan Trio que a acompanha é muito bom. (quem se interessar em conhecer as músicas que eles cantam durante o show podem acessar http://www.kalakan.fr/wa_files/Collaboration_20Madonna_20Horizontal.pdf. Interessante ver como cada uma encaixa a mensagem a ser transmitida). Nessa parte ela se diverte vendo o filho Rocco dançar e logo após o interúdio nos convida a justificar nosso amor.

Madonna

O desfile de modas de Vogue. Está dado o tom da próxima parte. Um cabaré. Madonna se diverte com eles e com elas e vai se despindo. Aqui está seu famoso strip da turnê, depois de cantar a natureza humana e a hipocrisia das pessoas, esquecendo-se que não podia falar sobre sexo! oops! E ela se despe. “O que estará escrito em suas costas?” pensamos. Em SP, no primeiro dia, ela escolheu palavras hebraicas mais sérias, mas no dia 5/12 já brincou com a condição de SAFADINHA. E a platéia vai ao delírio. Normalmente esta parte do show se encerraria como uma virgem, mas isso ela não fez em SP. Isto fecharia o ciclo de quem chega no cabaré com o glamour de Vogue, convida a todos para entrarem em sua loja de doces, expressa a condição humana, pede a todos que toquem seu corpo proclamando o erotismo e… não tivemos essa chance dela se declarar como uma virgem. Os motivos não sabemos.

Interlúdio com mais uma mensagem. Ninguém me conhece, como você me conhece. Suásticas, imagens cortadas da própria se misturando com personalidades boas e más da história, com um balé que traduz o que a musica quer dizer, até culminar com fotos de crianças que se mataram por terem sofrido bullying e cada um desses bailarinos vai caindo ao chão. Muito bonito. Foi onde uma senhora na França a processou, se lembram? E agora ela volta em uma bela coreografia dizendo que é viciada no nosso amor, proclamando uma música que fala que o nome é viciante, cabe como uma luva e não se dá para saciar, toma conta dela como uma droga, o MDMA, e a galera vibra. É muita energia para duas horas de apresentação. É muita vibração. E tudo explode quando todo mundo grita junto com a música MDNA, MDNA. Dizemos que somos pecadores e gostamos assim na próxima canção e depois vem o clássico que nos diz que como uma oração, a sua voz nos faz alcançar o que queremos. Lindo o coro e essa apresentação. Inexplicável.

Finalmente a celebração final em tom de festa pura! Pronto, já estamos extasiados, felizes, completamente preenchidos pela energia, pelo amor, por tudo. Totalmente extasiados ela nos convida a darmos tudo que temos… e assim, neste tom, completamente diferente da sua entrada, ela se despede. A catarse está feita. Quem assistiu a esse espetáculo nunca mais será o mesmo. De alguma forma vai sair dali, do local da apresentação, tocado. É um teatro, como ela mesma diz.

Quanto a mim me coube as sensações que não consigo descrever, as marcas que nunca sairão, e a certeza de que ela realmente é a Rainha. A vontade que dá é de voltar no tempo e passar por toda essa experiencia de novo, sem mudar uma vírgula e sem acrescentar um ponto. Estou pleno, assim como ela mesma diz que quer que as pessoas se sintam depois do show.

E cantemos então como a Nicki Minaj diz em I Don’t Give A: Só existe uma rainha, e é Madonna! Aguardemos para ver o que ela nos preparará para superar essa MDNA.

(Review de Gustavo Espeschit)