Arquivo da tag: Rússia

Odeio ser criticada por tudo que digo e faço, diz Madonna em entrevista

madonna entrevista us weekly rebel heart 2015

Madonna deu uma entrevista para a US Weekly onde falou de sua vida íntima, que “Bitch I’m Madonna” é sua música favorita e não pediria desculpas a ninguém. Também também fala de seus momentos rebeldes. Confira!

MADONNA: BITCH, I’M MADONNA é minha canção favorita

US WEEKLY: NO ESPÍRITO DE CORAÇÕES REBELDES, QUAL FOI SEU MAIOR MOMENTO “REBELDE”?
Madonna: O maior momento em que me senti rebelde foi em St. Petersburgo, Rússia (durante a MDNA Tour, em 2012), quando me disseram que eles prenderiam qualquer um que fosse abertamente ou obviamente gay e viesse aos meus shows, daí eu protestei contra o governo. 87 pessoas foram presas e eu fui multada em $1 milhão, mas eles retiraram o processo. Também quando defendi o grupo Pussy Riot, mais ou menos na mesma época, mas houve muitos outros. Acho que foi também quando estava em Toronto e me disseram que se eu simulasse masturbação durante um dos shows (na Blonde Ambition, em 1990) eles me prenderiam, mas eu disse: “Foda-se! Farei de qualquer jeito. Então, me prendam!”, o que não aconteceu. Daí, o Vaticano disse que…ah, enfim! A lista continua…

Continue lendo Odeio ser criticada por tudo que digo e faço, diz Madonna em entrevista

“Madonna sabe exatamente o que faz e não deixa nada ao acaso”, diz Katy Perry

madonna e katy perry v magazine entrevista traduzida

Katy Perry falou a Attidude Magazine sobre sua admiração por Madonna em nova entrevista, dizendo que a Rainha do Pop “sabe exatamente o que faz e não deixa nada ao acaso”.

A estrela de Dark Horse recentemente se uniu a Madonna para um ensaio fotográfico conjunto, e a dupla aparece na capa da revista de moda V Magazine. “Admiro Madonna porque, sabe, na idade dela…acho que ela ainda é muito relevante”, disse Perry em uma entrevista da rádio BBC no último dia 30. “Ao observar as décadas de trabalho dela, não é por acaso que ela permanece no cenário até hoje. Ela é muito, muito esperta”.

Além disso, Perry disse sobre a rainha do mundo: “Ela tem a manha, a intuição. Acho que pessoas muito intuitivas e observadoras que colocam isso na música têm a chance de ficar na cena por muito tempo. Mas acho que ela sabe exatamente o que faz. Nada é por acaso com ela.”

Sobre o trabalho com Madonna: “Ela foi muito legal comigo e me mostrou um lado que eu não conhecia. Ela tem um lado espiritual e inteligente, sabe?”.

Katy Perry também disse que Madonna, conhecida pelas recordistas turnês mundiais, deu-lhe dicas sobre cuidar de si mesma na estrada. “Ela me deu ótimos conselhos de saúde. Perguntei sobre isso e tivemos uma conversa sobre como aguentar as duras agendas de turnê. Ela me deu informações sobre remédios e cristais, coisas assim”.

Antes disso, Perry passou um mês como curadora do projeto “Art For Freedom”, e escolheu uma série de vídeos mostrando a violência e a discriminação atuais encaradas pelos grupos LGBT na Rússia.

Madonna chama o presidente da Venezuela de facista

madonna presidente venezuela maduro

Os protestos na Venezuela se tornaram mais violentos e geraram muita atenção pública. Madonna atacou o presidente venezuelano Nicolás Maduro no Instagram, dizendo que “Aparentemente, Maduro não conhece a frase ‘Direitos Humanos’! O Fascismo está vivo e sendo bem operado na Venezuela e na Rússia. A Ucrânia não está muito distante disso! #acordaporra #revoluçãodeamor”, juntamente com uma foto de Maduro. A postagem foi curtida mais de 40 mil vezes até agora.

A situação se tornou mortal: já são seis mortos, incluindo a modelo Génesis Carmona. Madonna tem se expressado politicamente, em particular sobre os Direitos Humanos. No último dia 05, ela participou de um concerto da Anistia Internacional em Nova York, no qual apresentou as cantoras do grupo Pussy Riot. Ela também iniciou o chamado Art For Freedom, um projeto secreto com o diretor Steven Klein e a cantora Katy Perry.

Madonna teve uma reação similar à notícia da violência nas ruas contra os membros do Pussy Riot: “Tá de brincadeira? A polícia russa está mesmo chicoteando o Pussy Riot por fazer música nas ruas? Estamos na Era da Escuridão? DEUS abençoe P.R.. Elas são destemidas! #artepelaliberdade #revoluçãodoamor”. Madonna se tornou uma ativista pop com seu envolvimento em shows como Live Earth e Live Aid, além do documentário I Am Because We Are.

Madonna se pronuncia contra agressão ao Pussy Riot

madonna pussy riot agredidas na russia

“Você está brincando comigo?”, disse Madonna em seu Instagram sobre a agressão sofrida pelas integrantes do grupo Pussy Riot na noite desta quarta-feira, 19, na Rússia. “Policiais da Russia chicoteando o Pussy Riot por fazer música nas ruas? Isto é a idade das trevas? Deus as abençõe P.R. Elas não tem medo. #artforfreedom” – Madonna.”

Membros da milícia cossaca agrediram nesta quarta-feira com chicotadas, socos e empurrões seis integrantes da banda punk de protesto Pussy Riot. As manifestantes foram abordadas quando iniciavam uma performance no centro da cidade Sochi, na Rússia, a cerca de 30 quilômetros da área onde são disputados os Jogos Olímpicos de Inverno. A ação, que durou menos de cinco minutos, foi registrada em vídeo, que ganhou repercussão mundial. (vídeo aqui)

Acompanhados desde o início por curiosos e jornalistas, cinco mulheres e um homem que integram a Pussy Riot se reuniram ao lado de uma grade vestindo roupas coloridas e máscaras, indumentária característica da banda, e começaram a dançar. Um deles empunhava uma guitarra. Imediatamente após o início do protesto, membros da milícia cossaca – que está ajudando a polícia no patrulhamento dos Jogos – chegaram ao local agredindo a banda.

Nadejda Tolokonnikova, uma das líderes da Pussy Riot, chegou a ser jogada no chão pelos agentes. Eles também puxaram o cabelo de outra integrante e socaram um fotógrafo. Outro integrante da banda ficou com o rosto sangrando após também ser lançado ao chão pelos cossacos.

A polícia chegou minutos depois em busca de testemunhas, mas ninguém foi preso.

Duas integrantes da Pussy Riot, Maria Alyokhina e Nadejda Tolokonnikova, já haviam sido presas e liberadas por autoridades na terça-feira em Sochi. No Twitter, Nadejda afirmou que elas foram detidas por suspeita de roubo e levadas para as instalações do Serviço de Segurança Federal na província da Abkházia, junto à fronteira com a Geórgia.

As duas estavam na cidade para apresentar uma nova música intitulada “Putin irá ensiná-los a amar a Pátria”. Elas foram liberadas mais tarde, sem que acusações fossem apresentadas. No total, cerca de 15 pessoas foram detidas, dentre elas o fotógrafo Yevgeny Feldman e ativistas de uma organização ambiental.

Madonna inaugura academia em Toronto e confirma novo álbum

madonna Hard Candy Fitness Toronto 2014Madonna esteve ontem em Toronto para inauguração de mais uma academia da rede “Hard Candy Fitness”. Vestida para impressionar, ela passou pelo tapete vermelho com 85 minutos de atraso, falou com os jornalistas e ainda comentou sobre seu novo álbum:

“Sim, já estamos trabalhando. Não me pergunte com quem. É um segredo.Top secret!”

Madonna disse que os artistas canadenses que mais escuta é Michael Bublé e Drake.

Madonna chegou acompanha de algumas pessoas que coordenam suas academias, incluindo sua personal trainer Nicole Winhoffer, 29, de Nova York, que desenvolveu o método de exercícios “Addicted to Sweat”, praticado por Madonna.

“Eu tenho que inspirá-la, manter sua mente ocupada. Ela fez todos os exercícios já conhecido pelo homem, então estou constantemente criando coisas novas para Madonna… O corpo dela é incrível, todo torneado e trabalhado.”

Hard Candy Fitness já tem estabelecimentos em Berlim e Roma, Sydney, Santiago, Cidade do México, Moscou e São Petersburgo.

Madonna e Pussy Riot falam sobre direitos humanos no Amnesty International

madonna pussy riot Amnesty International1

Ao invés de cantar, Madonna e Pussy Riot falaram sobre direitos humanos com emoção, em um show para Amnesty International na noite desta quarta-feira, 05.

Madonna contou à multidão que recebeu ameaças de morte do governo de Vladimir Putin por defender o grupo Pussy Riot durante o MDNA Tour, em 2012, uma banda punk de protestos, russa, quando duas integrantes foram presas por organizar um protesto em uma igreja russa em 2012.

“O direito de ser livre, de expressarmos nossas opiniões, de amarmos quem quisermos, de sermos quem somos – precisamos lutar por eles?”, o ícone pop disse, respondendo sua própria questão de forma enfática. “Sempre me considerei uma lutadora pela liberdade desde o início dos anos 80, quando percebi que tinha voz e podia cantar mais do que músicas sobre ser uma garota materialista ou se sentir como uma virgem. E definitivamente paguei e venho pagando por expressar minhas opiniões e por me intrometer neste tipo de discriminação. Mas tudo bem.”

madonna pussy riot Amnesty International2

No Barclays Center, no Brooklyn, Madonna apresentou Maria Alekhina e Nadezhda Tolokonnikova, postas em liberdade em dezembro, que fizeram sua primeira aparição pública nos EUA na última terça-feira. Um tradutor as ajudou no show Bringing Human Rights Home (“Trazendo os direitos humanos pra casa”), contando ao público que elas eram gratas por estarem livres, mas que continuariam lutando pra salvar outros presos.

Alekhina e Tolokonnikova, que vestiam camisas com desenhos de cruzes, agradeceram aos apoiadores por mandar cartas enquanto estiveram presas, e à Amnesty International por proteger os direitos humanos. “Obrigada a todos aqueles que foram corajosos e se preocuparam o bastante pra se expressar contra a injustiça e falar a verdade”, Alekhina disse.

O grupo de Moscou, que traz mais de 10 integrantes, tem criticado o presidente russo Vladimir Putin e as condições políticas de sua terra-natal. “A Rússia será livre!”, elas gritaram com a multidão antes de sair do palco.

Já que Madonna e Pussy Riot não cantaram, The Flaming Lips e Yoko Ono fecharam o evento de mais de quatro horas, enquanto a banda Imagine Dragons era a favorita da multidão com o sucesso vencedor do Grammy, Radioactive.

Lauryn Hill e Blondie foram ovacionadas ao subir ao palco. Hill começou o show – cada artista cantou três músicas – com Ready Or Not, da época do Fugees, enquanto Debbie Harry estava pegando fogo quando cantou One Way Or Another e Call Me.

O show também incluiu performances de Cake, The Fray, Bob Geldof, Tegan and Sara, Colbie Caillat e Cold War Kids. Foi o primeiro show da Amnesty International desde a série de shows Human Rights Concerts¸de 1986 a 1998, que trouxera U2, Bruce Springsteen, Sting e Peter Gabriel.

Madonna se une a campanha de apoio à comunidade LGBT Russa

madonna puttin gays russia

Madonna se uniu a uma campanha de apoio à comunidade LGBT da Rússia. A cantora americana, que repetidamente se expressa contra a lei sobre propaganda gay, uniu forças com a Campanha dos Direitos Humanos Love Conquers Hate. Com a chegada dos Jogos Olímpicos de Inverno 2014, mais e mais celebridades ocidentais se preocupam que a lei, adotada primeiramente em São Petersburgo e depois em toda a nação, possa ser usada como uma forma de derrubar a comunidade LGBT local.

“Mesmo com apenas poucos meses até os Jogos Olímpicos de 2014, alguns russos imparciais estão recebendo multas, sendo assediados e violentados por bandidos”, Madonna disse no site da campanha. “Neste momento perigoso na história russa, nós, como defensores, temos a responsabilidade de falar e tornar global a nossa mensagem de esperança”.

E ela continuou: “Juntos, podemos enviar uma mensagem aos russos LGBT, de que o mundo está do lado deles, e de que aqueles que tentarem apoiá-los não estarão sozinhos nesta luta fundamental por justiça”.

Algumas organizações russas pelos direitos LGBT receberam o movimento de Madonna. “É muito importante que celebridades como Madonna ou Lady Gaga unam forças desta maneira”, Maria Kozlovskaya, uma advogada pela Rede LGBT Russa, uma organização nacional com sede em São Petersburgo, contou à revista The Hollywood Reporter. “Isso inspira os membros da comunidade LGBT a lutar mais por seus direitos e dá esperança a eles por uma melhoria da situação”, acrescentou.

O show de Madonna em São Petersburgo, em agosto de 2012, durante o qual ela falou em apoio a gays locais, levantou uma bandeira LGBT, e, vestida de lingerie preta com as palavras “Sem Medo” rabiscadas nas costas nuas, gerou controvérsia. Uma organização local tentou processá-la sob a lei de propaganda gay por $10 milhões (333 milhões de rublos), mas a corte indeferiu o processo.

Madonna pede libertação de ativistas do Greenpeace retidos na Rússia

madonna-Hard-Candy-Fintess-Moscow-Russia19

A lenda Pop Madonna se uniu a um coro de astros internacionais que anseiam pela libertação de 30 membros do Greenpeace presos após um protesto contra a prospecção de energia no Ártico.

“Essas 30 pessoas estão presas na Rússia por causa de um protesto pacífico no Ártico! Manifeste sua voz! Vamos trazer essas pessoas pra casa!”, Madonna escreveu em uma mensagem postada pelo Greenpeace no Twitter, na última sexta-feira.

Ela falou depois que o ex-Beatle Paul McCartney publicou na quinta uma carta para o Presidente Vladimir Putin, dizendo que esperava que os ativistas pudessem estar em casa para o Natal.

No dia seguinte, a atriz francesa vencedora do Oscar Marion Cotillard escalou uma jaula do lado de fora do (Museu) Louvre em Paris para pedir a libertação dos ativistas, chamando a detenção de “absolutamente absurda e louca”.

Os ativistas do projeto Arctic Sunrise Icebreaker do Greenpeace esperam julgamento em prisões de São Petersburgo, de onde chegaram da cidade de Murmansk, mais ao norte.

A Chanceller alemã Angela Merkel já manifestou preocupação sobre o caso, enquanto o Primeiro-Ministro britânico David Cameron encorajou Putin a tratar o chamado Arctic 30 justamente, na semana passada.

O Comitê Investigativo da Rússia disse, no mês passado, que estava abrandando as acusações contra a equipe, originária de 19 países diferentes, de pirataria a hooliganismo, que leva a uma sentença máxima de sete anos. Mas o Greenpeace diz que a acusação de pirataria nunca foi formalmente apresentada.

Madonna já usou apresentações na Rússia para falar de política. Em um show em Moscou, no ano passado, ela pediu a libertação dos membros do Pussy Riot, que agora cumprem pena de dois anos por um protesto contra Putin.

Ela também deu laços rosa aos fãs em um show em São Petersburgo, para expressar sua oposição à legislação controversa que bane a “propaganda” de homossexualidade a menores.

Madonna grava vídeo convite para o Brasil para a exibição do #secretprojectrevolution pro RJTV. Assista!

madonna-secret-project-trailer-ws01Madonna mais uma vez destila seu poder em terras cariocas. Neste domingo (20), Madonna exibirá seu ‘Projeto Secreto’ na Praça do Conhecimento, no Complexo do Alemão, Zona Norte da cidade.

Apesar de não contar nem com a presença de Madonna e nem com a do fotógrafo Stephen Klein, o evento exibirá, na íntegra, o resultado do projeto de vídeo e fotografia que o duo desenvolveu, desde o fim do ano passado.

Em seu Instagram, Madonna fez o convite formal: “O #secretprojectrevolution está indo para o Rio. Convido a todos que lutam pela liberdade para a Revolução do Amor”. Encontro marcado.

Devido a isso, Madonna gravou um vídeo exclusivo aos fãs convocando todos a estarem presentes amanhã no Complexo do Alemão. O vídeo foi transmitido hoje no jornal local RJTV. Confira:

Madonna: ´Talvez o Putin Seja Gay´

madonna-2013-secretproject-twitter-puttin

Madonna conversou com os fãs no Twitter, esta terça-feira, comentando as colaborações artísticas de cada um para o seu projeto “Art For Freedom”. Num desses comentários, Madonna escreveu sobre o presidente da Rússia: “Talvez o Putin seja gay”.

Os fãs usaram a hashtag #artforfreedom para postar fotografias, vídeos e textos. Um deles, publicou uma foto de dois homens se beijando em frente à um grafitti com um beijo dos políticos comunistas Michael Gorbachev, russo e Erich Honecker, em 1988. A imagem está nos restos do muro de Berlim, e os homens usaram a foto como símbolo da luta contra a opressão aos homossexuais na Rússia, atualmente. Madonna comentou: “Talvez Putin seja gay, talvez seja esse o problema”.

madonna-russia-gay

Madonna é uma defensora dos direitos dos homossexuais na Rússia, enfrentando a “lei anti-gay”. A cantora chegou a ser informada pelas autoridades locais, que teria que pagar uma multa de 170 dólares, caso mencionasse a causa gay, no seu show da turnê MDNA, em agosto de 2012, quando passou pela Rússia. A cantora se recusou a acatar o pedido e houve uma tentativa de processo por danos morais, por parte das autoridades, por apoiar os homossexuais, pedindo 10 milhões de dólares de indenização. No final, a justiça russa acabou por levando o processo em frente.

Novo álbum?

Em resposta a um “tweet”, Madonna insinuou que o lançamento de seu novo álbum, o sucessor do “MDNA”, pode estar mais próximo do que muitos acreditam.

madonna secret projeto 2013 twitter fans

Ao responder uma mensagem com imagens do projeto “Art For Freedom”, Madonna afirmou:

“Gostei disso – essa pode ser a capa de meu novo álbum que estou prestes a lançar – quanto que você quer por isso?”.

Apesar da afirmação, nenhuma informação concreta sobre o lançamento do novo álbum de Madonna ainda foi dada por ela ou sua equipe.