Arquivo da tag: Casamento

Alguns reviews da imprensa sobre a performance de Madonna na noite do Grammy

Alguns reviews da imprensa sobre performance de Madonna na noite do Grammy no último domingo 26.

MACKLEMORE & RYAN LEWIS, MADONNA, QUEEN LATIFAH

madonna - grammy 2014 - same love open your heart2O Grammy é o evento no qual artistas lutam para agradar a todos. Porém, apesar de saber muito bem que o tema “Casamento Gay” ainda provoca debates quentes pelo país, Macklemore & Ryan Lewis apresentaram Same Love com orgulho e compromisso, perante 33 casais gays e héteros. Não foi apenas uma performance, foi uma afirmação. Gay ou hétero, quem não gostaria de ter Madonna cantando Open Your Heart no casamento?
New York Post

Macklemore & Ryan Lewis — A dupla fez história com a performance do sucesso Same Love. Enquanto a autora do refrão, assumidamente gay, Mary Lambert, cantou a parte principal, 33 casais de verdade – alguns héteros, outros gays – trocaram alianças em um casamento diferente. Durante a cerimônia, a estrela Madonna trabalhou seu antigo sucesso Open Your Heart. Como antiga apoiadora dos direitos gays, ela foi muito apropriada.
New York Daily News

A multidão de casais trocou alianças ao mesmo tempo que a cantora os declarou casados, com Madonna trazendo seu clássico Open Your Heart. A ‘Material Girl’ vestiu um terno Ralph Lauren para a grande performance, depois de usar um dramático smoking preto no tapete.
Hollywood Reporter

Madonna pode até ser controversa às vezes, mas provou estar no lugar certo, ao usar um chapéu de caubói no Grammy deste ano, para cantar o sucesso Open Your Heart, no estilo gospel, como trilha sonora de 33 casamentos, ao vivo na arena.
Huffington Post UK

Mesmo não tendo ganhado nenhum Grammy, Lamar ganhou a noite – sua colaboração com Imagine Dragons foi eletrizante. A performance mais emocionante e mais chocante do que Queen Latifah e Madonna, com um visual curiosamente geriátrico, no meio de uma multidão de 33 casais gays e héteros. Foi um sentimento de alucinação em massa, mas os casamentos – uma conclusão à performance de Macklemore do hino gay Same Love – foram aparentemente legítimos.
Guardian

A performance, que aconteceu quase no fim do show, foi um dos momentos mais sentimentais da noite. “Esta canção fala de amor, não para alguns de nós, mas para todos nós”, disse Latifah antes de apresentar Macklemore e Lewis. Daí, o rapper revelou a faixa no estilo gospel, com uma atmosfera de igreja.
MTV

Macklemore & Ryan Lewis levaram seu sucesso emocionante Same Love a um novo patamar no último domingo, quando se uniram no palco para uma performance, juntamente com Mary Lambert, Queen Latifah e Madonna. Se esse time não fosse suficiente, 33 casais gays, lésbicos e héteros se casaram simultaneamente, sob o comando de Latifah. Katy Perry pegou um buquê, enquanto os recém-casados recebiam aplausos, e Keith Urban secava as lágrimas.
NBC

Uma colaboração lendária aconteceu no Grammy de 2014, ao ar do Staples Center em Los Angeles, no último domingo. O ícone pop Madonna subiu ao palco com os rappers Macklemore & Ryan Lewis, e a cantora Mary Lambert para cantar o hino de igualdade Same Love.
US Magazine

Madonna surpreendeu a multidão do Staples Center ao se unir a Macklemore & Ryan Lewis para uma apresentação emocionante de Same Love, que apresentou Queen Latifah casando 33 casais gays, héteros, jovens e velhos durante a música.
Forbes

E se não fosse suficiente para fazer nossos corações chorarem, lá veio ninguém menos do que Madonna para abençoar a cerimônia. A Poderosa M vestiu um terno todo branco e um chapéu de cauboi, parecendo o anjo mais andrógino do Paraíso, para cantar uma versão do clássico Open Your Heart, com o arranjo da marcha nupcial, enquanto um coral gospel fazia os vocais de fundo, antes de se unir a Lambert para um trecho de Same Love.
Queerty

O momento que parou a 56ª edição do Grammy foi o casamento ao vivo de 33 casais, gays e héteros, que se uniram durante uma performance de Same Love, o hino do casamento gay de Macklemore & Ryan Lewis. Queen Latifah oficializou a cerimônia, enquanto Madonna se uniu à multidão no palco para Same Love e um trecho de Open Your Heart. O momento marcou uma afirmação política para todos os presentes, além de ser uma causa com amplo apoio em toda a indústria do entretenimento.
Variety

Eles não vivem (só) de aplausos - O Globo

Madonna no Grammy 2014 cantando Open Your Heart e Same Love

A expectativa em torno da apresentação de Madonna na noite do Grammy era a mesma que sempre a envolve toda vez que decide sair de casa. Para os fãs, uma nova chance de vê-la em ação. Para os detratores, mais uma oportunidade para atacar os pontos fracos que ela dribla há 30 anos. Para a indústria, registradoras a tilintar, indiretamente.

Especulou-se muito como seria a apresentação, a aproximação com Beyoncé nas últimas semanas levantou possibilidades mirabolantes mas no final das contas ela fez uma participação no casamento coletivo que há muito já estava nos planos do rapper Macklemore em liderar. Por conta da faixa “Same love”, em que rapper levanta a bola do respeito às diferenças, ter se tornado um hino LGBT nos EUA, o rapaz de Seattle que se apresenta ao lado do produtor Ryan Lewis decidiu reunir os 30 casais para a tal cerimônia. Os casais que responderam ao chamado de Macklemore só souberam na última semana que tudo rolaria no Grammy e que teriam como cantora de casamento ninguém menos do que a diva herself.

A cena foi emocionante. Os primeiros versos de “Same love” já derretem os corações mais duros. LEIA A TRADUÇÃO DA LETRA AQUI. A apresentação de Queen Latifah deu o tom de que viria ali um verdadeiro manifesto político, em rede global, para incomodar de Putin aos presidentes africanos, religiosos tacanhos e conservadores defensores do ódio ao outro. “Música une as pessoas… vamos ouvir a música que diz “seja lá qual for o seu Deus, saiba que todos viemos do mesmo… livre-se do medo, porque debaixo dele tem o amor”, disse a cantora e atriz.

Ao fim da música de Macklemore, Queen Latifah voltou à cena e pediu que os casais trocassem alianças, os declarou casados. Foi quando Madonna entrou no palco, de roupa de cowboy branco, uma bengalinha afinada ao look mas certamente ainda funcionando como apoio por conta do problema no tornozelo nas férias (até semana passada ela estava com muletas) de fim de ano. A diva cantou trechos de “Open your heart” e encerrou com versos de “Same love”.

Corta para a audiência. Keith Urban tem lágrimas escorrendo, bem como Katy Perry, que sorria largamente de tão emocionada. Beyoncé tentando ver alguma coisa que Jay Z apontava, e muita, muita gente comovida. Entre os casais, a própria irmã do Macklemore, que se casou com o namorado.

E qual a importância disso hoje em dia? Dá uma geral no noticiário que você vai entender. O mundo está andando para trás e isso não é uma coisa boa. Como já dito antes, é crime ser gay em alguns paises, como na Rússia e em alguns países africanos. Até na França já se sente um movimento forte de homofobia. No Brasil, as estatísticas são assustadoras. O mundo está intolerante e a intolerância está, assustadoramente se tornando normal em alguns segmentos. Os artistas sensíveis estão percebendo isso e tentando fazer alguma coisa a respeito. Alguns deles, felizmente, não vivem apenas para o aplauso.

Madonna, a cantora de casamentos, se apresenta enquanto 33 casais gays e héteros se unem no Grammy…e Katy Perry pega o buquê

Madonna no Grammy 2014

Madonna cantou Open Your Heart no Grammy ontem (26/01), após Queen Latifah oficializar o grande casamento de 33 casais gays e héteros, durante a performance de Macklemore & Ryan Lewis para Same Love, que se tornou hino de igualdade matrimonial. A própria irmã de Lewis, Laura, estava no casamento.

Em uma reviravolta chocante, a popstar Katy Perry pegou o buquê jogado ao público. Sem dúvida, rumores quentes do casamento dela com John Mayer.

Com um vestido de noite brilhante, Queen Latifah estava radiante, ao apresentar a dupla no Staples Center, em Los Angeles. O palco estava decorado com luzes neon que ecoaram arquitetura, e vitrais manchados, comumente vistos em igrejas.

Macklemore vestiu um terno de veludo com gravata, juntamente com a vocalista Mary Lambert, usando um longo e brilhante vestido vermelho, que se apresentou com ele, assim como Trombone Shorty. O produtor Ryan Lewis se manteve introspectivo, no fundo do palco.

Queen Latifah atuou como sacerdotisa dos casais durante a performance. Eles ficaram de pé em plataformas longe do palco, em uma variedade de trajes formais e casuais, enquanto trocavam alianças.


Um dos casais incluiu Spencer Stout e Dustin Reeser, cujo pedido de casamento se tornou viral. Eles planejam uma cerimônia ao longo da semana para familiares e amigos.

Madonna logo se uniu aos artistas no palco, cantando Open Your Heart. Os casais dançaram com a música, enquanto um coral gospel cantava.

Os recém-casados andavam pelo salão, saindo do palco, quando Mary Lambert se juntou a Madonna para um dueto. O cantor country Keith Urban também foi visto com lágrimas nos olhos durante a performance.

Celebridades-fãs da performance incluíam Neil Patrick Harris e Ellen DeGeneres no Twitter. Patrick Harris escreveu: “Meu rosto doi de tanto sorrir. Essa foi uma das coisas mais legais que já pude ver. Muito, muito amor. Muito bem, Grammy!”.

DeGeneres tuitou: “#SameLove foi incrível. Amor para @Macklemore, @RyanLewis, @MaryLambertSing, @Madonna & @IAmQueenLatifah por uma linda performance no #GRAMMY”.

Outros usuários do Twitter expressaram seu apoio. Um deles escreveu: “Jamais deixaria de contar às pessoas que Beyoncé e Jay-Z estiveram em meu casamento. #GRAMMY”.

Outros criticaram a performance. Antes do evento, Billy Hallowell, do site de notícias TheBlaze, tuitou: “Por que o evento não pode ser apenas sobre a música? Cansado de mensagens políticas e sociais sendo derramadas em tudo”.

O especialista conservador Todd Starnes, que já apareceu na Fox News, também tuitou: “O Grammy vai tirar sarro dos casamentos hoje à noite”. Uma reportagem anterior do New York Times anunciou que 34 casais gays, héteros e interraciais – incluindo a irmã de Lewis e o namorado dela – trocariam votos.

Para Macklemore & Ryan Lewis, cuja música Same Love concorria a Música do Ano, o evento se tornou pessoal com a participação da irmã Laura, que casou com o namorado durante a cerimônia. “Uma noite que já é tremenda para mim, para a música”, o Times citou, “mas ter minha irmã se casando e minha família aqui assistindo – isso torna tudo mais incrível ainda”.

Lewis também disse que os casamentos “serão em nossas mentes a maior afirmação de igualdade, que todos os casais têm direito à mesma coisa”.

O ensaio do casamento aconteceu no sábado, quando os casais caminharam pelo salão próximo ao palco. O produtor Ken Ehrlich afirmou que levar os casais ao palco “poderia ser visto como muita exploração”. “Pareceria menos ‘show’ do que se eu os levasse ao palco”, Ehrlich explicou. “Não quero que eles se sintam em uma parada gay”, ele contou ao The New York Times.

A ideia dos casamentos surgiu na primavera passada, quando o Sr. Ehrlich sentou com Macklemore & Ryan Lewis para almoçar e ter ideias de uma possível performance. Sabendo que os shows deles já apresentavam pedidos de casamento no palco, o Sr. Ehrlich sugeriu levar à frente com um casamento completo.

A banda adorou a ideia, então uma agência foi contratada para achar os casais, que, primeiramente, souberam que a cerimônia estaria ao vivo na TV. Os casais assinaram acordos de confidencialidade, prometendo não contar nem às famílias.

Defendendo a montagem do multi-casamento dos críticos contra a cerimônia no Grammy, o presidente da National Academy of Recording Arts and Sciences, Neil Portnoy, afirmou: “Espero que pessoas com todos os tipos de opiniões as expressem, isso é saudável, mas não precisamos nos rebaixar ao ponto de tentar fazer truques e abordagens sensacionalistas no que fazemos”.

Antes do evento, o grupo venceu as categorias de Artista Revelação, Melhor Álbum de Rap, Melhor Performance de Rap, e Melhor Canção de Rap.

Assista ao vídeo da apresentação:

VEJA FOTOS DE MADONNA NA PREMIAÇÃO EM NOSSO FACEBOOK

Madonna quer R$ 51 milhões por mansão em Beverly Hills. Alguém interessado?

Madonna colocou sua mansão de Los Angeles à venda por US$ 28 milhões (cerca de R$ 51 milhões). Decorada no estilo frânces, a casa fica em Beverly Hills, e Madonna a comprou em 2003 quando ainda era casada com o diretor de cinema Guy Ritchie. Na época, o casal pagou R$ 12 milhões pela propriedade e quem quiser comprá-la terá que entrar em contato com os agentes contratados especialmente para a venda, já que ela não está anunciada em lugar algum.

Segundo a imprensa internacional, Madonna está passando mais tempo em Nova York. Na cidade, ela possui uma townhouse (estilo de construção típica da cidade, em que uma casa é transformada em vários apartamentos) na região de upper East Side, que ela comprou em 2009 por US$ 32 milhões. A filha da cantora, Lourdes Maria, estuda na região, no LaGuardia High School.

NÃO DEIXE DE CURTIR A PÁGINA DO MADWORLD NO FACEBOOK.

Entrevista: Madonna fala sobre MDNA, Whitney Houston, Adele, tour e filhos

O tablóide The Sun publicou na edição de ontem uma entrevista com Madonna em que revela como é seu lado mãe após o divórcio com Guy Ritchie e curiosidades sobre a criação do álbum MDNA.

Madonna

Ser mãe
“Não vou mentir, é difícil trabalhar com quatro filhos e fazer todo o trabalho que faço,”, diz Madonna. Às vezes parece que a cabeça vai explodir. Todo mundo tem algo a dizer sobre a maneira que vivo minha vida. No final do dia eu estou fazendo o meu melhor. Se as pessoas não gostam disso, isso é realmente problema delas. A maioria dos meus filhos estudam francês. Meu francês não é muito impressionante, mas é bom o suficiente. Todo mundo na minha casa fala um francês perfeito. Estou compreendendo melhor, quando não estamos falando sobre a lição de casa. Agora, estou pegando certas coisas e pressionando: ‘O que você disse?’. Eu sei os palavrões, então, eles têm que ter cuidado. Tento ter a vida mais normal possível. Minha vida com eles em casa está ligada a trabalhos escolares, a saúde deles, como qualquer outra pessoa com filhos.”

Divórcio
Às vezes, lido com isso muito bem. Às vezes, é uma luta”

Sobre a Canção I Don’t Give A
Madonna diz que a música é sobre a vida de uma mãe solteira. “Isso é todo um desafio misturado com malabarismo. Tento expressar isso.” A letra fala sobre sua relação como esposa em trechos que dizem “Tentei ser uma boa menina, eu tentei ser sua esposa. Culpei você quando as coisas não iam do meu jeito. Eu poderia ter mantido minha boca fechada.”

O que Madonna fala sbore voltar para o estúdio
“Foi incrível! Eu gosto disso, da intimidade de um estúdio de gravação e do processo de composição de músicas. Nessas horas estou usando uma parte diferente do meu cérebro quando trabalho com música, em comparação ao momento que estou dirigindo um filme. Eu amo fazer ambos, mas foi bom chegar à simplicidade da composição de canções depois de três anos escrevendo roteiro, dirigindo, editando e falando sobre o meu filme. Eu quase chorei ao sentar, tocar minha guitarra e cantar uma música.”

Os filhos e as músicas de MDNA, novo álbum de Madonna
“Toda vez que eu entro no carro o rádio está ligado. É chocante que meus filhos de cinco e seis anos de idade saibam as palavras de cada canção que tocam. Eles não ouviram meu álbum inteiro, eles definitivamente não ouviram Gang Bang. Duvido que nunca vá ser tocada no rádio.”

Sobre a participação de Lola
“Sim, ela canta em Superstar como backing vocal. Ela foi ao estúdio num dia, convidei e ela concordou. Ela tem uma voz muito boa. Mas é muito tímida e não vai admitir isso. Muitas pessoas estão atrás dela para fazer filme, parceria ou qualquer outra coisa. Mas ela não está interessada em nada disso. Ela só quer ir para a escola. Ela me disse: ‘Mãe, eu só quero ser uma criança normal. Não estou pronta para seja lá o que for’. Eu respeito isso e, se ela quer trabalhar comigo, em qualquer nível, ficarei feliz por ela. Mas, caso contrário, vou deixá-la em casa com suas tarefas da escola.’

Sobre a polêmica no título de MDNA – que tem similaridade com a droga MDMA
“É um anagrama do meu nome. Eu realmente não penso sobre a polêmica, penso sobre ironias,” explicou Madonna.

Ser um modelo de inspiração
“Espero ser um modelo. Espero dar voz a outras meninas, ser a voz das mulheres, ser alguém para outras mulheres olharem para cima e admirar. Continuo lutando e tentando ter integridade. E espero inspirar as mulheres e dar-lhes forças para lidar com a vida, não importa o que vier no caminho…”

Sobre Karl Lagerfeld chamar Adele de gorda
“Foi horrível. Uma das coisas mais ridículas que já ouvi. Eu não gosto quando alguém fala mal de ninguém. Adele é um enorme talento e o quanto ela pesa não tem nada a ver com isso.

O que Adele deve se lembrar no final das contas é que se você está em ascensão ou fracassa isso está muito ligado em como você sustenta e mantém sua integridade ou força interior. Sobre quem lhe cerca, amigos e pessoas que realmente se importam com você e se preocupam com seu bem-estar sem que seja uma superstar. Essa é a coisa mais importante.”

Sobre a morte de Whitney Houston
“Eu, provavelmente como todo mundo, fui atingida por um sentimento de descrença, especialmente pela Whitney. Não era um segredo, as lutas que Amy Winehouse também passou. Ambas brilhantes artistas mas, obviamente, com enormes prejuízos. Sempre quando essas coisas acontecem, fico chocada e a primeira coisa que vem na mente é “Que perda!”. E aí começa-se a se questionar “Como é que isso aconteceu?” “Como as pessoas ao redor permitiram que chegasse a esse ponto?”, lamentou Madonna.

Se você pensar, já perdemos tantos maravilhosos artistas. A história apenas se repete, cada vez mais. Eu me lembro que a Whitney saiu ao estrelato na mesma época que eu, no início dos Anos 80. Me lembro dela cantando e ouvindo as pessoas comentando sobre ela e pensava “Oh meu Deus, é uma mulher linda e com uma voz inacreditável. Eu gostaria de cantar assim.” Me lembrei de ser extremamente invejosa e tocada pela sua inocência. Assisti a um documentário do compositor francês Serge Gainsbourg e ele esteve num talk show na época em que Whitney estava começando. Foi interessante pois assisti uma semana antes dela morrer. E ele estava fazendo tipo um jogo em rede nacional e falando em francês que queria transar com ela, e Whitney em estado de choque. Quero dizer, ela era tão inocente e tão nova, tão bela e ficou tão sem jeito. E fiquei pensando, nós somos tão inocentes no palco ao longo da vida. É interessante os caminhos que nossas vidas tomam. Fiquei impressionada como ela começou bem e terminou a vida numa tragédia.

Sobre a MIA mostrar o dedo do meio na apresentação do Super Bowl
“Bem, estávamos no território do futebol americano. Era um solo sagrado e acho que é um evento muito importante e bem visto. Foi aceito por todos que a performance seria politicamente correta. Acho que a NFL estava mais preocupada em mim do que em qualquer outra pessoa, achando que eu fosse fazer algo provocativo ou cheio de loucuras. E não tinha a menor intenção de fazer algo para chocar ninguém ali. Eu estava trabalhando tão pesado nesse show pra ter que pensar em algo que fosse irritar as pessoas. Me deram um bom tempo para ensaiar e como criar algo criativo para o show. Senti que devia retribuir tudo o que apostaram. Mas sobre isso, fiquei triste pois sei que tem pessoas que não gostaram. E eu não queria fazer isso, não queria colocar ninguém nessa situacão pois eles me deram tudo o que eu quis. Mas por outro lado, eu não sabia o que a MIA tinha feito e todos ficaram indignados e aí fui ver o vídeo e pensei “ah, tudo bem vai”. Não parecia ser uma grande coisa. Mas sabe, isso é coisa dela, de ser meio punk, rock e na verdade, analisando amplamente, muitas coisas loucas aconteceram.”

A nova turnê
“Hum, eu espero que alguém mostre o dedo do meio no meu show! Mas não será eu pois já fiz isso tantas vezes. Espero que eu tenha boas idéias. A parte criativa ainda está crua, comecei os ensaios na semana passada e estou mais focada na música em si por enquanto. Tenho alguma idéias e tenho muito trabalho pela frente. Estou bem ansiosa!”

Em se aposentar….
“Eu amo o que faço. Tenho uma voz, tenho opinião e tenho coisas a dizer. Amo música e amo contar histórias. Então, acho que enquanto eu me sentir assim, vou continuar fazendo o que faço.”

Madonna alfineta Guy Ritchie em novo álbum

Madonna parece ter desabafado sobre o fracasso de seu casamento com o cineasta inglês Guy Ritchie em uma das músicas de seu novo disco, MDNA, que será lançado no próximo dia 26 de março.

As 12 canções de seu último trabalho eminentemente tecno, mais outras quatro que estão na edição Deluxe do CD, puderam ser escutadas nesta quarta-feira (7) em uma sala privada dos emblemáticos estúdios Abbey Road em Londres, no qual os Beatles gravaram seus discos.

Esta sessão foi precedida por uma enorme expectativa após a divulgação prévia da letra de I Don’t Give A…, uma canção na qual a artista narra um dia na vida de um casamento infeliz e que foi associada com o fracasso de sua relação com Ritchie.

Nessa música, Madonna, de 53 anos, incluiu estrofes que parecem enviar uma mensagem velada a seu ex, cantando que tentou ser uma esposa perfeita e que não se importa se tudo deu errado.

Madonna e Ritchie se divorciaram em 2008 após oito anos de relação e dois filhos em comum, Rocco, de 11 anos, e David Banda, de 6, que adotaram em Malauí em 2006.

Em outra das canções, Gang Bang, a rainha do pop volta a tocar no tema das relações ao falar de matar, com um tiro na cabeça, um ex-amante.

Outras músicas são bem mais melancólicas, como I Fucked Up, incluída na versão Deluxe, na qual a artista faz uma espécie de mea culpa, sem parar de repetir que sente muito; enquanto em Best Friend lamenta o final de uma amizade e a perda de seu melhor amigo.

Porém, além de casamentos fracassados e relações dramáticas, a multifacetada rainha do pop incluiu outras canções eminentemente dançantes como Superstar e B-Day Song.

O título do álbum, MDNA, também provocou polêmica pelo trocadilho dessas iniciais, que poderiam aludir não somente ao nome da cantora, mas também à denominação em inglês do ecstasy (MDMA).

A artista, cujo disco anterior, Hard Candy (2008), não agradou a crítica, voltou a colaborar em MDNA com o produtor inglês William Orbit, com o qual já trabalhou no bem-sucedido Ray of Light (1998), que vendeu 20 milhões de cópias em todo o mundo.

No último dia 5 de fevereiro, Madonna apresentou ao vivo durante o intervalo do Super Bowl o primeiro single de seu novo álbum, Give Me All Your Luvin’.

NÃO DEIXE DE CURTIR A PÁGINA DO MADONNA MADWORLD NO FACEBOOK.

Guy Ritchie mais perto de Madonna

O ex-marido de Madonna, o cineasta Guy Ritchie, gastou milhões para comprar uma casa de quatro quartos em Londres, pertinho da casa da cantora. Guy Richie quer ficar perto dos filhos quando Madonna estiver na cidade – já que, atualmente, ela passa a maior parte do tempo em Nova York.

Segundo fontes, Madonna, que, na separação, ficou com a casa londrina do casal, avaliada em 15 milhões de libras, ficou feliz em ter o ex “o mais perto possível” por causa dos filhos do casal, Rocco, e o adotivo David Banda, informa o jornal “The Sun”.

Um amigo próximo do casal disse que eles estão se dando melhor agora do que na época em que eram casados. Tanto que, na época em que teve a adoção de Mercy negada no Malauí, a cantora ligou para o ex chorando.

Madonna diz que Guy Ritchie tinha comportamento “pouco razoável”

O comportamento “pouco razoável” de Guy Ritchie é o motivo de disputa do processo de separação que Madonna apresentou perante o juizado de família de Londres que hoje concedeu o divórcio preliminar ao casal após oito anos juntos.

Segundo a documentação fornecida pelo juizado onde foi apresentado o processo de divórcio do casal, que será ratificado definitivamente dentro de seis semanas, Madonna manifesta, em uma declaração juramentada, que esse comportamento era “contínuo”.

A cantora também disse na declaração enviada de Beverly Hills, Estados Unidos, ao juizado do distrito de High Holborn, no centro de Londres, que há seis meses não mora na mesma casa que Ritchie.

O juiz Philip Waller, que aprovou o divórcio, expressou sua satisfação por não ter tido que intervir além da ratificação do processo, o que parece confirmar que Madonna e Ritchie chegaram a um acordo amistoso sobre a divisão de bens e sobre a guarda dos dois filhos: Rocco, biológico, e David, adotado.

Como estava previsto, nem a “rainha do pop” nem o cineasta britânico apareceram no juizado.

Os dois se casaram no castelo escocês de Skibo em 2000 e anunciaram a separação em 15 outubro e, segundo a imprensa britânica, queriam terminar o relacionamento antes do Natal.

Madonna, de 50 anos, e Ritchie, de 40, decidiram que os filhos dividam seu tempo entre Estados Unidos e Reino Unido, segundo a imprensa.

Em troca, Ritchie teria renunciado a aceitar uma parte da fortuna de Madonna, estimada em 300 milhões de libras (US$ 448 milhões), ao que tinha direito pela lei britânica.

Ritchie tem um patrimônio estimado em 30 milhões de libras (US$ 44,4 milhões).

Vaza fotos do casamento de Mdolla com Guy

Madonna está acusando o cineasta Guy Ritchie de agressões verbais no processo de divórcio do ex-marido. Segundo o jornal britânico Mail, ela o acusa de ridicularizá-la na frente de outras pessoas. Guy teria dito que a popstar “parece uma vovó” no palco, quando comparada a outras dançarinas jovens. Ainda segundo o Mail, o cineasta afirmou que a rainha do pop deveria deixar os palcos depois de completar 50 anos.

“É incrível que Madonna esteja sugerindo que Guy era quem mandava no casamento”, declarou uma fonte próxima ao casal à publicação britânica. “Às vezes, ele ridicularizava o humor de Madonna e destacava como os americanos não têm senso de humor”, continua.

O divórcio pode render 60 milhões de libras (cerca de R$ 219 milhões) a Guy, segundo a mídia britânica. O acordo incluiria o pagamento de pelo menos 20 milhões de libras em dinheiro vivo e a transferência de várias propriedades.

O tablóide ainda publicou fotos nunca vistas do casamento de Madonna e Guy, em 2000. Como isso vazou só agora?

Guy Ritchie fala sobre seu divórcio com Madonna

MadonnaGuy Ritchie deixou claro que foi Madonna quem provocou seu divórcio, anunciado oficialmente nesta quarta-feira, devido a sua freqüente obsessão pela fama e pela doutrina judaica cabala. É o que afirmam os jornais The Mirror e Telegraph, que trouxeram supostas entrevistas tiradas de amigos muito próximos do diretor.

Segundo essas fontes, Ritchie e Madonna negociaram o divórcio em maio deste ano, mas ela se recusou a aceitá-lo, por estar ocupada com sua turnê Sticky & Sweet. “Ela não queria que a mídia tirasse o foco de seu show”, disse um dos amigos do diretor.

“Antes, eu queria um casamento regular, a coisa do marido e mulher. Mas qualquer coisa se torna algo grandioso quando se trata dela”, teria reclamado Ritchie após o divórcio.

Nos últimos meses, Madonna teria feito tudo para impedir que a imprensa soubesse de qualquer indício que indicasse problemas no casamento de sete anos e meio. Para o diretor, a “gota d´água” foi quando a cantora exigiu que ele fingisse que estava tudo bem na première de seu filme, Rock´n Rolla, em setembro deste ano. “Guy se sentiu humilhado. Sabia que aquilo era fingimento para que ela não fosse prejudicada”, conta uma fonte.

“Tudo acabou há muito tempo, mas eles tinham que manter as aparências”, continua. Para os amigos, a doutrina judaica cabala, que Madonna segue com fervor, também foi um dos motivos para o início das brigas. “Ele acha a cabala esquisita. Depois que ela começou a freqüentar esses centros, criou um sentimento de que era a salvadora do mundo e perdeu o senso de humor”, disparou.

Guy ainda disse que se sentia casado com Madonna e a mídia, ao mesmo tempo. Para ele, a rainha do pop não fazia nada que não fosse previamente preparado para a grande imprensa.

“Esse divórcio pára por aqui. Quem acha que o caso Madonna será como a separação conturbada de Paul McCartney está enganado. Guy é um cara decente, que não pretende brigar”, alertou um amigo, adiantando que ele não deverá lutar pela guarda de Rocco, seu filho biológico com a cantora, e David Banda, filho adotado.

Segundo advogados que avaliam o caso, Guy Ritchie deve receber uma parte da fortuna da popstar, avaliada em mais de US$ 1 bi. Os amigos dele, no entanto, disseram que ele se “recusa a tirar 1 centavo das mãos dela.”