Arquivo da tag: Cinema

Ewan McGregor, Vera Farmiga e equipe largam filme de Madonna

Madonna está frustradíssima. O projeto de seu segundo filme, “W.E.”, sobre a abdicação do Rei Edward VIII, foi comprometido pela desistência de suas duas estrelas principais. Além disso, a produção perdeu seu produtor e sua diretora de casting, que saíram de cena alegando diferenças criativas.

Ewan McGregor, que Madonna queria ver como o rei britânico, nem precisou se explicar muito, já que nunca tinha confirmado oficialmente que faria filme. Por sua vez, Vera Farmiga, indicada ao Oscar por “Amor Sem Escalas”, atribuiu sua desistência a “razões familiares”.

Um dos integrantes da equipe revelou que Madonna é incapaz de delegar e trabalhar num projeto colaborativo, o que é fatal no meio cinematográfico, já que filmes são resultados de esforços coletivos. A fonte, citada pelo jornal britânico Daily Mail, foi além, alfinetando: “Todos os diretores são exigentes – não há nada novo nisso -, mas é uma arte fazer isso com graça e boas maneiras”.

Previamente, Madonna só tinha dirigido “Sujos e Sábios” (2008), destruído pela crítica e que acabou saindo direto em DVD nos EUA,

Abbie Cornish (“Um Bom Ano”) ainda permanece comprometida com a produção. Ela deve interpretar Wally Winthrop, uma jovem fascinada pela história do rei que abdicou do trono da Grã-Bretanha para se casar com uma americana divorciada, Wallis Simpson.

A história que abalou o Reino Unido em 1936 seria contada em flashbacks. Em uma das cenas do roteiro, descrita como absurda por um dos desistentes, a jovem teria visões da Wallis Simpson ao som de “Anarchy in UK” e “God Save the Queen”, dos Sex Pistols.

Além de dirigir, Madonna também divide o roteiro de “W.E.” com Alek Keshishian, diretor do famoso documentário “Na Cama Com Madonna” (1991) e da dramédia “Amor e Outros Desastres” (2006) com Brittany Murphy.

As filmagens de E.W. deveriam começar no meio do ano em Londres, Nova York e na Riviera Francesa, mas agora não se sabe se o filme vai realmente acontecer.

Madonna está deixando a música de lado para se dedicar ao cinema‎

Que Madonna tem uma paixão pela 7ª arte, isso não é nenhuma novidade. Muitos críticos, nos anos 1980, começaram a observar sua música menos impiedosamente depois de sua participação carismática em Procura-se Susan Desesperadamente (1985), dirigido por Susan Seidelman. Paralelo à sua carreira de cantora, Madonna fez participações em inúmeros filmes como atriz – sendo dirigida por cineastas como Woody Allen e Abel Ferrara – além de se casar com um ator (Sean Penn, em 1985) e um diretor de cinema (Guy Ritchie, em 2000). E depois desse flerte de décadas com o cinema, a loira resolveu assumir a relação de forma mais séria e deixar a música um pouco de lado. É o que informa o jornal The Sun, neste sábado (08).

Segundo o tabloide, ela estaria completamente envolvida no roteiro e na direção do filme W.E., que narra a história de amor entre o rei da Inglaterra Eduardo 8º e Wallis Simpson, uma americana divorciada. “Entre isso e meus quatro filhos, eu não tenho tempo nem energia para mais nada”, conta ao jornal, deixando claro que agora sua prioridade é o cinema e não a música.

Madonna revela também na entrevista que deu para Gus van Sant,  na revista Interview de maio, que paralelamente ao romance que acontece antes da Segunda Guerra, a trama se passará nos anos 1990 e narrará também a vida de uma jovem que tem Simpson como sua guia espiritual. A atriz Abbie Cornish (Candy, Brilho de uma Paixão) é a única confirmada no elenco, mas não foi informado qual o seu papel no filme. A filha Lourdes Maria fará uma ponta e enquanto especulações da imprensa afirmam que Ewan McGregor e Vera Farmiga também farão parte do casting, a mesma mídia também garante que eles já abandonaram o projeto.

Esse é o segundo longa de ficção dirigido por Madonna. Filth and Wisdom, seu primeiro filme, foi exibido no Festival de Berlim, em 2008.

Atrizes famosas recusam convite de Madonna

Pelo jeito, Madonna não tem tanta moral no cinema quanto tem na música. Atrizes de Hollywood, entre elas Cate Blanchett e Keira Knightley, recusaram o papel principal do novo filme que a cantora dirige, escreve e produz, segundo informações da revista Star Magazine.

A popstar pretende levar às telas a história da americana Wallis Simpson, mulher por quem o rei Eduardo VIII desistiu do trono da Inglaterra, na década de 1930.

Para a revista, o fato de Madonna estar muito envolvida nas filmagens e não ter muito crédito nos cinemas – a não ser por sua participação em Evita, de 1997 – reduz o interesse de grandes atrizes do mercado. Se Madonna, que também quer fazer a trilha, resolver atuar também, aí é que a coisa desanda.

Vale ressaltar que essa não é a estreia de Madonna na direção. Filh and Wisdom foi exibido no Festival de Berlim 2009 e conta a história de três personagens tentando sobreviver na tumultuada Londres. Para a agência Reuters e a maior parte dos críticos especializados, o filme saiu melhor do que o esperado.

“Ela está fazendo o que os homens fazem”, diz Liz Smith sobre Madonna

ENTREVISTA COM LIZ SMITH – JORNALISTA QUE ESCREVE SOBRE MADONNA DESDE 1984 E UMA DAS POUCAS QUE MADONNA DÁ ENTREVISTA DE BOA VONTADE

REPORTER: Madonna certa vez disse sobre vc: ‘- Eu amo Liz Smith, porque ela tem seios grandes como os meus.” O que vc achou disso e qual a importância da Madonna na cultura de celebridades?

LIZ SMITH – Eu quase nao acreditei quando ela disse isso! Eu nao chego nem perto da coragem dela. E ela disse isso durante um evento dela – a estréia de True Or Dare – Na Cama com Madonna.

Eu, e várias cameras da ABC, estavamos ali para entrevistá-la. Eu pensava comigo mesma : “Acho que ela não vai colaborar pra entrevista, mesmo eu tendo escrito sobre ela desde 1984!”. Foi quando ela olhou direto pra nossa câmera e disse: “- Sua influência cultural tem sido épica, em todos os sentidos – sobre sexo, moda, auto-promoção, auto-confiança e sobre (é claro, sua) musica!”

As pessoas querem esquecer que ela é a maior figura da música pop, e que ela tem escrito a maioria de seus hits. Ela só não dá a MÍNIMA pra o que as pessoas pensam. Ela não irá mendigar pelo amor delas. E é por isso que a amo e a odeio ao mesmo tempo.

Ela não se importa – ou pelo menos ela nunca admitiu isso publicamente – que estava magoada com as notícias de que sua caridade, trabalho e adoções são marketing – como se ela precisasse de mais publicidade!

Ela não irá se aposentar, NUNCA! E ela com certeza nao se importa que tem 50 anos, e muito menos que seu ultimo amante tenha 22 anos. Ela está fazendo o que os homens fazem, e não se desculpam por isso nenhum um segundo. Eu gosto muito dela.

Guy Ritchie fala sobre seu divórcio com Madonna

MadonnaGuy Ritchie deixou claro que foi Madonna quem provocou seu divórcio, anunciado oficialmente nesta quarta-feira, devido a sua freqüente obsessão pela fama e pela doutrina judaica cabala. É o que afirmam os jornais The Mirror e Telegraph, que trouxeram supostas entrevistas tiradas de amigos muito próximos do diretor.

Segundo essas fontes, Ritchie e Madonna negociaram o divórcio em maio deste ano, mas ela se recusou a aceitá-lo, por estar ocupada com sua turnê Sticky & Sweet. “Ela não queria que a mídia tirasse o foco de seu show”, disse um dos amigos do diretor.

“Antes, eu queria um casamento regular, a coisa do marido e mulher. Mas qualquer coisa se torna algo grandioso quando se trata dela”, teria reclamado Ritchie após o divórcio.

Nos últimos meses, Madonna teria feito tudo para impedir que a imprensa soubesse de qualquer indício que indicasse problemas no casamento de sete anos e meio. Para o diretor, a “gota d´água” foi quando a cantora exigiu que ele fingisse que estava tudo bem na première de seu filme, Rock´n Rolla, em setembro deste ano. “Guy se sentiu humilhado. Sabia que aquilo era fingimento para que ela não fosse prejudicada”, conta uma fonte.

“Tudo acabou há muito tempo, mas eles tinham que manter as aparências”, continua. Para os amigos, a doutrina judaica cabala, que Madonna segue com fervor, também foi um dos motivos para o início das brigas. “Ele acha a cabala esquisita. Depois que ela começou a freqüentar esses centros, criou um sentimento de que era a salvadora do mundo e perdeu o senso de humor”, disparou.

Guy ainda disse que se sentia casado com Madonna e a mídia, ao mesmo tempo. Para ele, a rainha do pop não fazia nada que não fosse previamente preparado para a grande imprensa.

“Esse divórcio pára por aqui. Quem acha que o caso Madonna será como a separação conturbada de Paul McCartney está enganado. Guy é um cara decente, que não pretende brigar”, alertou um amigo, adiantando que ele não deverá lutar pela guarda de Rocco, seu filho biológico com a cantora, e David Banda, filho adotado.

Segundo advogados que avaliam o caso, Guy Ritchie deve receber uma parte da fortuna da popstar, avaliada em mais de US$ 1 bi. Os amigos dele, no entanto, disseram que ele se “recusa a tirar 1 centavo das mãos dela.”