Grammy 2015: Madonna anos-luz de distância da verdadeira idade

The 57th Annual GRAMMY Awards - By Lionel Hahn

O “semancol” de Madonna com sua idade é implacável e constante, como um esporte. Mas por quê alguém deveria agir conforme a idade em termos de figurino?

Tirando a pegadinha de Kanye West com o cantor Beck, vencedor do prêmio “Álbum do Ano” no Grammy, valeu a pena assistir à cerimônia para vermos Madonna. Ela chegou cheia de estilo, vestindo algo bastante justo, extremamente curto, e sapatos impressionantes. Nenhuma surpresa até aí, num figurino à la Matadora. Ela ostentou um novo espartilho, com orgulhosos e protuberantes seios, e pernas em uma meia-arrastão atrevida. Ao primeiro olhar, a maioria das pessoas achou: “Belo chapéu”, e todos voltaram aos seus lugares.

Daí, ela mostrou o bumbum. Para os paparazzi. Claro que ele não estava coberto por um par de calcinhas de algodão confortável como a maioria das mulheres usaria. O bumbum estava nu, coberto apenas por um tipo de suporte atlético. A gloriosa Madonna. A gloriosa e cinquentona Madonna, que se recusa a agir conforme a idade.

É a deixa para os críticos das redes sociais. Estas pessoas normalmente racionais, que claramente possuem um diploma universitário no traseiro e opinam apenas com 140 caracteres ou menos, se preocuparam mais se Madonna deveria ter um amigo lá que seria honesto o bastante pra dizer a verdade a respeito das escolhas de figurino dela. Outros se preocuparam com os filhos. Alguns ainda afirmaram que ela tem mais bumbum do que classe.

Pensar em uma pessoa mais velha usando roupas reveladoras ainda causa comoção. Porém, quando Taylor Swift, aos 25 anos, aparece vestida como uma estrela de cinema de 45 anos, ninguém nem olha. E isso é triste. Por quê alguém deveria agir conforme a idade em termos de figurino? E mais, o que “agir conforme a idade” significa neste contexto? Como Taylor diria: deixe pra lá.

As pessoas não estão acostumadas a outras mais velhas se divertindo, curtindo seus corpos e ignorando as normas sociais. Todos se tornaram muito conservadores. A autoexpressão não vale apenas para os jovens.

Dizer a Madonna o que ela pode e não pode vestir na idade dela tem um quê de “Kanye”. E se todos concordarmos que Yeezus não tem o direito de dizer quem merece vencer, nem nós podemos dizer a alguém pra se vestir conforme a idade. Não é a mesma coisa?

The Guardian