Arquivo da tag: Malawi

Madonna financiou construção de dez escolas no Maláui

Madonna ajudou a construir dez escolas primárias no Maláui, anunciou a sua fundação, segundo release.

Madonna sits with her adopted Malawian child James and daughter Lourdes during a bricklaying ceremony at the site of her Raising Malawi Girls AcademyAnos depois de abandonar um projeto de US$ 15 milhões (cerca de R$ 30,6 milhões), para construir uma escola para meninas, a estrela pop disse que uma de suas metas para 2012 seria educar 4.871 crianças no país africano.

A construção das instalações foi impulsionada pela sua fundação, Raising Malawi, e pela ONG norte-americana buildOn.

“Estou contente por o meu envolvimento com a buildOn ter dado frutos na ajuda à educação das crianças no Maláui”, disse Madonna em comunicado divulgado por sua fundação.

“O fato de mais de 4.800 crianças no Maláui irem para a escola no próximo ano é um grande passo para o desenvolvimento pessoal do país”, continuou a cantora.

De acordo com a sua fundação, seis das escolas em que estiveram envolvidos já estão abertas e dez outros estabelecimentos estarão funcionando em janeiro de 2013.

Madonna já adotou duas crianças nascidas no país. David, em 2006, e Mercy, três anos mais tarde. A sua fundação já doou milhões de dólares a vários orfanatos e instituições malauianas.

Madonna fez acordo com os funcionários do ‘Raising Malawi Academy for Girls’

Conforme o MalawiToday, Madonna chegou a um acordo e vai pagar MWK 24 milhões, cerca de US$ 144.000 aos oito funcionários demitidos, que a processaram sobre os benefícios não pagos e demissões injustificadas, após o colapso de seu projeto ‘Raising Malawi Academy for Girls‘.

Os funcionários alegaram que eles estavam sendo forçados a assinar um acordo de rescisão discriminatório no qual foi ‘injusta e inconstitucional’.

Madonna tinha planejado construir uma escola para as meninas, Raising Malawi Academy for Girls, em Lilongwe no Malawi há três anos, mas o projeto foi cancelado em meio a alegações de má gestão, incluindo gastos excessivos em escritórios e carros da associação de golfe. Uma auditoria constatou que US$ 3,8 milhões foram desperdiçados. O projeto tinha como custopara ser concretizado o valor de US$ 15 milhões.

Madonna anunciou em janeiro de 2011 que ela foi revisar seus planos para Malawi. Eladisse que quer construir mais escolas da comunidade voltada para as meninas, onde seria oferecido bolsas de estudo para 500 meninas das famílias pobres. No entanto, ela não seguiu até o momento seus planos e suas obras de caridade está até o momento inativo em Malawi há mais de um ano.

| Fonte: Only Maddy |

Madonna abandona projecto de escola no Malawi

Madonna falou muito sobre o projeto de abrir uma escola só para meninas no Malawi, mas abandonou o projecto esta semana. Segundo o jornal Daily Mail, a cantora desistiu da obra alegando ‘problemas de logística’.

Segundo o jornal, a população local reclamou a área que seria usada para a construção alegando que, ao contrário do que foi informado inicialmente, esta não é propriedade do governo.

Esta semana, representantes do país anunciaram aos residentes que teriam que se mudar para dar lugar à construção. Madonna compensou a população financeiramente pela mudança, mas os moradores dizem que estão estabelecidos naquelas terras há gerações e que o dinheiro oferecido não é suficiente.

Madonna adoptou duas crianças do Malawi: um menino, David Banda, em 2008, e uma menina, Mercy James, em 2009.

MADONNA Success for Kids: destino de verba doada a Madonna levanta dúvidas

(Folha) Desde novembro de 2009, quando Madonna ao país, subiu o morro, almoçou e jantou com milionários e bilionários brasileiros e distribuiu sorrisos ao lado de políticos, a popstar já arrecadou cerca de US$ 10 milhões para a entidade.

Mesmo amplamente divulgada, a peregrinação de Madonna suscitou dúvidas. Apagados os holofotes dos encontros, as quantias em dinheiro já foram depositadas? Em que conta? E como serão usadas? Em benefício de quem?

A Success for Kids tem uma diretora no Brasil, Estela de Wulf, que contribui pouco para os esclarecimentos. A Folha tenta entrevistá-la há mais de dois meses, mas Estela diz que está ocupada e que não pode responder.

Na quinta-feira, sua assessoria de imprensa de Madonna enviou um texto de apresentação da ONG, segundo o qual a entidade trabalha no “desenvolvimento socioemocional, físico e intelectual” de crianças de 8 a 12 anos, que aprendem ali “que suas realidades são resultado de suas próprias escolhas, e não do meio ou das circunstâncias em que vivem”. Em termos mais específicos, o trabalho é levar lições da cabala (vertente mística do judaísmo) a garotos pobres. Se há algum tipo de caridade, a ONG não detalha qual é. O texto diz também que a organização está no Brasil desde maio de 2008 e, de lá para cá, adaptou suas aulas “para as necessidades locais”, capacitou quatro professores e promoveu 22 cursos-piloto.

Das doações prometidas, pouca coisa já saiu das cartas de intenções. A EBX, empresa do bilionário Eike Batista, diz que, dos US$ 7 milhões (cerca de R$ 12,8 milhões) anunciados, “US$ 500 mil serão doados em cash (dinheiro vivo)”. “Serão”, no futuro. E os outros US$ 6,5 milhões? A empresa diz que a SFK receberá o montante “de acordo com o atingimento de metas” de seus programas sociais. E por que Batista foi tão generoso com o pleito de Madonna? “A proposta de trabalho de desenvolvimento da autoestima das pessoas foi considerada apropriada para o apoio.”

O banqueiro Luis Octavio Indio da Costa prometeu US$ 1 milhão (cerca de R$ 1,8 milhão) em nome de seu banco, o Cruzeiro do Sul. Vai dar a quantia em 24 parcelas de US$ 41,6 mil (cerca de R$ 76 mil), porque “evidentemente, a gente quer ver como esse dinheiro é aplicado”. E acertou com Madonna que será um “arrecadador informal” da SFK junto aos amigos endinheirados de SP.

Já a AmBev informa que depositou US$ 1 milhão em conta da instituição no Brasil no dia 12, quando seu presidente, João Castro Neves, foi fotografado com a estrela ao lado de um cheque gigante. No domingo de Carnaval, ela cumpriu a promessa do telefonema: brilhou na Sapucaí usando camiseta com a marca da cervejaria. O sucesso do investimento de marketing foi claro. E o social? “Pelo que me contaram, a Success for Kids já desenvolve projetos em 15 escolas de SP há dois anos e está há seis meses no Rio. O trabalho dela tem resultado”, diz Castro Neves.

Nas ONGs Meninos do Morumbi e Lua Nova, de SP, e Energia Olímpica, do Rio, três das seis “parceiras” citadas no texto de divulgação da SFK, a opinião é outra: todas criticam a entidade criada por Madonna.

“Há dois anos, a SFK dá um curso que passa valores éticos e morais aqui. Mas nós entramos com toda a logística, o material. Eles oferecem professores e monitores”, diz Flávio Pimenta, fundador da Meninos do Morumbi. “Parece que todo rico e famoso tem que fazer o bem por uma questão de marketing. Ajudar as pessoas é um trabalho muito mais profundo e difícil. As pessoas não podem oferecer o resto. A Madonna ajudaria mais com uma escola de música e dança. Como o Pelé faria se criasse uma escolinha de futebol.”

O projeto Energia Olímpica, do Morro dos Cabritos, no Rio, cujas crianças se apresentaram para Madonna no hotel Fasano, já recebeu o curso “As Regras do Jogo da Vida”, mas diz que nunca foi “ajudado” pela organização. “Quando falam que o nosso projeto é da SFK, é um abalo para a relação com os nossos apoiadores de fato”, afirma o coordenador Marcelo Sauaia. Por enquanto, só uma turma foi formada. “A SFK ficou de nos contatar para montar outras, mas até agora nada.”

Madonna também conheceu as alunas atendidas pela ONG Lua Nova, de Araçoiaba da Serra (SP), mas “nunca deu um tostão e nem tem previsão de dar”, diz a fundadora Raquel Barros. Para assistir às aulas na capital, uma das turmas teve de viajar com transporte pago por empresários que ajudam a Lua Nova. Raquel diz que pretende discutir com a SFK como se dará esse novo apoio. “Se vai apoiar, quero que fique claro como será. Vivemos de captação de recursos e fica difícil conseguir dinheiro quando dizem que a Madonna já está ajudando”, pondera.

Em SP, Madonna foi recebida pelo governador José Serra (PSDB). Antes do encontro, até o gabinete dele foi vistoriado pela segurança da cantora. O resultado foi uma promessa de parceria: aulas da SFK dentro do programa Escola da Família (de esporte e lazer em colégios estaduais aos finais de semana). A ideia veio do secretário da Educação, Paulo Renato Souza, que explica o que ouviu na reunião: “Disseram que a ONG tem trabalhos em vários países, boa avaliação de auditoria de empresas internacionais. Estão aplicando, aqui em SP, experimentalmente, parece que com bons resultados”.

A tal parceria, contudo, é menos concreta do que sugerem as fotos do encontro. “Nós precisamos examinar qual é o conteúdo do programa. Se houver algum tipo de proselitismo religioso, aí temos que estudar o assunto com mais cuidado.”

Madonna considera adotar novamente no Malauí

O assessor de imagem de Madonna confirmou que a cantora pretende adotar uma segunda criança do Malauí. Madonna já adotou David Banda no país.

“Muitas pessoas, inclusive nossos amigos do Malauí, acreditam que David deveria ter um irmão ou irmã do mesmo país”, disse a cantora, através do assessor.

Madonna disse que encoraja o filho adotivo a manter os laços com seu país de origem e com o pai adotivo, Guy Ritchie, de quem a cantora separou-se no ano passado. “Ele tem um mapa da África no quarto com várias setas apontando para o Malauí”.

Madonna com David em 6/3/2009, em NY