Em entrevista, Tom Munro fala sobre Madonna

O livro de Tom Munro é cheio de retratos de celebridades: Jennifer Lopez, Dustin Hoffman, Charlotte Gainsbourg, Johnny Depp, Ashton Kutcher. Porém é Madonna que recebe uma atenção especial: ela está na capa, espalhada por todo o conteúdo do livro e até mesmo escreveu o prefácio: “Ser fotografada por Tom Munro é como fumar um cigarro bubblegum. Você pode fazer uma pose, olhar frio, mostrar toda a doçura, sem precisar de efeitos secundários.”

Conheci Madonna em um editorial para Elle. Acho que Madonna estava interessada em trabalhar comigo, pois eu já havia trabalhado com sua estilista Arianne Phillips antes, e meu ex-chefe Steven Meisel falou bem do meu trabalho para ela. Trabalhar com Madonna é realmente inspirador e um privilégio. É raro trabalhar com alguém que é tão focada, e criativa.

Após a sessão de fotos, Madonna me perguntou se eu estaria interessado em colaborar em seu vídeo da música “Give It to Me”. Esta foi a minha primeira iniciativa em dirigir um clipe e eu agarrei a oportunidade. Fizemos outro vídeo depois, “Die Another Day” (para a turnê), e ainda as fotos para o tour book da Sticky and Sweet.

Eu estava envolvido com uma instituição de caridade no Quênia chamado MEAK (Medical Aid e da Educação para o Quênia) e soube do trabalho da  Madonna no Maláui, então eu perguntei se poderia acompanhá-la em uma de suas visitas à África. O que ela está fazendo lá é bastante extenso. Foi uma experiência maravilhosa ir com ela, então perguntei se eu poderia colocar seu projeto na lista, como um dos beneficiários do livro, junto com MEAK.

Quando questionado sobre seus favoritos, Munro diz:

 Johnny Depp, porque ele foi a primeira celebridade que eu fotografei. Ele parecia tão legal quando ele entrou no estúdio, eu o fotografei apenas como ele era. E, claro, a Madonna, por tantas razões, não menos importante de todos, porque ela é uma pessoa maravilhosa e apaixonada. Dustin Hoffman foi, sem dúvida, um dos mais memoráveis.